Conheça 36 ações pagadoras de dividendos

Share on twitter
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on linkedin

Ações pagadoras de dividendos

Ações pagadoras de dividendos.

A Guide produziu um relatório com 36 ativos de empresas listadas no Índice Brasil Amplo de Ações (IBRA) da Bolsa (B3) que distribuíram os maiores pagamentos de proventos (lucros e dividendos) aos seus acionistas com regularidade nos últimos 36 meses (3 anos) e nos últimos 12 (1 ano).

O levantamento considera a safra de balanços do 1º trimestre de 2022 encerrada no final de maio.

Conheça a lista completa na sequência do texto:

Dividendos. Imagem: Pixabay

Auren Energia (AURE3)

A Auren Energia pagou uma média de 5% de “dividend yield” nos últimos 3 anos, e de 6,3% no último ano.

BB Seguridade (BBSE3)

A BB Seguridade pagou uma média de 10,2% de dividend yield nos últimos 3 anos, e de 5,5% no último ano.

Minerva (BEEF3)

A Minerva pagou uma média de 8,5% de dividend yield nos últimos 3 anos, e de 10,3% no último ano.

Bradespar (BRAP4)

A Bradespar (BRAP4) teve uma média de 16,2% de dividend yield em 3 anos, e de 29,6% no último ano.

Braskem (BRKM5)

A Braskem (BRKM5) atingiu uma média de 11,1% de dividend yield em 3 anos, e de 6,8% no último ano.

BR Malls (BRML3)

A BR Malls alcançou uma média de 6,8% de dividend yield em 3 anos, e de 6,9% no último ano.

Banrisul (BRSR6)

O Banrisul teve uma média de 7,2% de dividend yield em 3 anos, e de 7,8% no último ano.

Cemig (CMIG4)

A Cemig atingiu uma média de 6,2% de dividend yield em 3 anos, e de 7,6% no último ano.

CSN Mineração (CMIN3)

A CSN Mineração alcançou uma média 6,8% de dividend yield em 3 anos, e de 7,3% no último ano.

Ações pagadoras de dividendos da Copel (CPLE3/CPLE6)

A Companhia Paranaense de Energia Elétrica, Copel, foi listada com suas duas ações. CPLE3 teve média anual de 9,7% de dividend yield em 3 anos, e de 18,5% no último ano. CPLE6 mostrou média anual de 9,9% em 3 anos, e de 18,4% no último ano.

Copasa (CSMG3)

A Copasa registrou média anual de 9,1% de dividend yield em 3 anos, e de 11,8% no último ano.

CSN (CSNA3)

A Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) alcançou média anual de 5,6% em 3 anos, e de 6,8% no último ano.

Companhia Siderúrgica Nacional em Volta Redonda, no Rio de Janeiro. Foto: Commons Wikemedia

Cyrela (CYRE3)

A construtora Cyrela atingiu média anual de 10% de dividend yield em 3 anos, e de 13,7% no último ano.

Direcional (DIRR3)

A Direcional pagou provento médio anual de 7,2% nos últimos 3 anos, e de 8% no último ano.

Enauta (ENAT3)

A Enauta registrou média anual de 10,1% de dividend yield em 3 anos, e de 2,5% no último ano.

Even (EVEN3)

A construtora Even pagou uma média anual de 6% de dividend yield em 3 anos, e de 10% no último ano.

Getnet (GETT11)

A Getnet registrou dividend yield de 7,7% no último ano.

Gerdau Metalúrgica (GOAU4)

A Gerdau Metalúrgica mostrou média anual de 6,3% de dividend yield em 3 anos, e de 14,2% no último ano.

Lavvi (LAVV3)

A Lavvi alcançou média anual de 12,4% de dividend yield em 3 anos, e de 14,3% no último ano.

Mahle (LEVE3)

A Mahle atingiu média anual de 6,8% de dividend yield em 3 anos, e de 5,4% no último ano.

Marfrig (MRFG3)

O frigorífico Marfrig alcançou média anual 7,2% de dividend yield em 3 anos, e de 8,2% no último ano.

Mitre (MTRE3)

A construtora Mitre teve média anual de 7,1% de dividend yield em 3 anos, e de 7,4% no último ano.

Ações pagadoras de dividendos da Petrobras (PETR4/PETR3)

A estatal de petróleo apresentou média anual de 8,1% de dividend yield em 3 anos, e de 16,1% no último exercício fiscal.

Plataforma semi-submersível P-20. Foto: Petrobras.

Plano & Plano (PLPL3)

A construtora Plano & Plano alcançou média anual de 5,6% de dividend yield em 3 anos, e de 5,9% no último ano.

Edifício construído pela Plano & Plano.

Qualicorp (QUAL3)

A Qualicorp atingiu média anual de 10% de dividend yield em 3 anos, e de 11,6% no último ano.

Indústrias Romi (ROMI3)

A companhia registrou média anual de 8,4% de dividend yield em 3 anos, e de 6,7% no último ano.

Santander Brasil (SANB11)

O banco teve média anual de 7,3% de dividend yield nos últimos 3 anos, e de 7,5% no último ano.

Sede do Santander Brasil em São Paulo.

Taesa (TAEE11)

A empresa de energia obteve uma média anual de 11,1% de dividend yield nos últimos 3 anos, e de 13,7% no último ano.

Transmissão Paulista (TRPL34)

A companhia de energia entregou uma média anual de 10,5% de dividend yield nos últimos 3 anos, e de 12,8% no último ano.

Unipar (UNIP6)

A empresa produtora de cloro e soda alcançou uma média anual de 6% de dividend yield nos últimos 3 anos, e de 12,8% no último ano.

Unidade da Unipar em Bahia Blanca, na Argentina.

Vale (VALE3)

A mineradora registrou uma média anual de 7,9% de dividend yield nos últimos 36 meses, e de 16% nos últimos 12.

Caminhão da mineradora Vale. Foto: Daniel Mansur/Vale

Vibra Energia (VBBR3)

A antiga BR Distribuidora entregou uma média anual de 6,2% de dividend yield nos últimos 36 meses, e de 8,2% nos últimos 12.

Posto da Vibra Energia.

Telefônica Vivo (VIVT3)

A operadora de telefonia Vivo mostrou uma média anual de 7,5% de dividend yield nos últimos 36 meses, e de 6,8% nos últimos 12.

Wiz (WIZS3)

A comercializadora de seguros e consórcios alcançou 8,6% de dividend yield nos últimos 36 meses, e de 6,7% nos últimos 12 meses.

Fontes de conteúdo e relatórios consultados: Guide Investimentos.

Edição: Ernani Fagundes, jornalista responsável pelo conteúdo do Blog do Grana.

O Blog do Grana é a página de conteúdo informativo do aplicativo Grana Capital, parceiro da B3 para ajudar os investidores com o Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF).

E-mail: ernani.fagundes@grana.capital (mande sua opinião sobre o Blog do Grana e sugestões para melhorar sua experiência no site de notícias de mercado e de investimentos).

Gostou? Compartilhe nas Redes Sociais:
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Receba em primeira mão nossas novidades

Assine nossa Newsletter

Baixe já nosso App