São Martinho (SMTO3) teve lucro caixa 55,5% acima de igual período do ano anterior

São Martinho (SMTO3)

São Martinho (SMTO3) divulgou o lucro caixa no quarto trimestre da safra 22/23: o número foi de R$ 341 milhões, 55,5% acima do mesmo período do ano anterior.

Já o lucro operacional somou R$ 318 milhões no 4º trimestre do ano safra, -30,7% abaixo do que a companhia atingiu no 4º trimestre do ano safra de 2022.

Os preços praticados no fechamento de 31 de março de 2023 foram de R$ 2.314 por tonelada, com uma fixação de 713 mil toneladas para o açúcar.

CLIQUE AQUI ou abaixo para baixar o aplicativo Grana:

Relatório da Levante sobre São Martinho (SMTO3)

A São Martinho também informou que finalizou as obras da planta de etanol de milho, acoplada à Usina Boa Vista, em Quirinópolis (GO), tendo dado início às operações em março deste ano. A capacidade para produção anual aproximada é de até 210 mil m³ de etanol e 10 mil toneladas de óleo de milho.

Neste ano-safra 22/23, a São Martinho processou cerca de 20 milhões de toneladas de cana-de açúcar, em linha com o volume processado na safra anterior. Já o guidance divulgado pela empresa para o próximo ano é de 21,5 milhões de toneladas da cana processada, com crescimento esperado de 7,5%.

Por fim, o lucro líquido da companhia foi de R$152 milhões, uma queda de 32,6% quando comparado com o mesmo período do ano anterior. A redução foi puxada desde o lucro bruto, onde observamos uma queda de -23%, impactado principalmente pelo custo de produção predominantemente do açúcar, que saltou 55% na comparação ano contra ano.

Atualmente, a São Martinho está entre as maiores empresas do setor sucroalcooleiro do nosso país, com capacidade aproximada de moagem de 25 milhões de toneladas de cana. A organização operacionaliza seus produtos através de quatro usinas: a Usina São Martinho, situada em Pradópolis, estado de São Paulo, Iracema, Santa Cruz e Américo Brasiliense, também no interior paulista. Somado a isso, a companhia possui operação na cidade de Boa Vista, a 300 quilômetros de Goiânia, estado de Goiás.

Nossa visão para o açúcar segue otimista, principalmente quando olhamos o balanço internacional e o mercado indiano, mais voltado para produção de etanol. O Brasil é um dos maiores produtores de açúcar do mundo.

Atualmente, com uma oferta total por volta das 190 milhões de toneladas ao ano, a participação do Brasil na produção global é de cerca de 22%, disputando a liderança com a Índia, que tem produção próxima dos 24% do mercado.

Um outro ponto que nos faz acreditar no sucesso do setor é o programa RenovaBio, que foi feito pelo governo federal no final de 2016 com o objetivo de aumentar a atratividade e a estabilidade do segmento de Etanol, na medida em que os preços da gasolina, em uma eventual depreciação por conta de subsídios, valorizam o CBIO, forçando as distribuidoras comprar o certificado.

 Isso gerou mais uma fonte importante de receitas para as usinas de açúcar e álcool. Observamos a São Martinho bem posicionada para capturar bons resultados neste setor onde o Brasil tem claras vantagens competitivas.

(*) Fontes de conteúdo: B3, CVM e Levante.

Blog do Grana é a página de conteúdo informativo do aplicativo Grana Capital, parceiro da B3 para ajudar os investidores com o Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF).

Gostou? Compartilhe nas Redes Sociais:
Facebook
Twitter
LinkedIn
Receba em primeira mão nossas novidades

Assine nossa Newsletter

Baixe já nosso App