Wiz (WIZS3) venderá consórcios na Polishop

A Wiz (WIZS3) venderá consórcios de produtos de maior valor (tíquete elevado) nas lojas da Polishop. O projeto em andamento será mais um passo dentro da parceria (joint-venture) entre a Wiz e a Polishop na área de seguros, afirma Heverton Peixoto, CEO da Wiz, em entrevista exclusiva ao Blog do Grana.

“Às vezes, o cliente deseja comprar um produto de tíquete muito alto e o consórcio pode ser uma solução para quem quer ir mais devagar e quando tiver uma sobra dar um lance para concluir sua aquisição”, disse Peixoto, para exemplificar a iniciativa via consórcios na Polishop.

“Não dá para garantir que o Consórcio Polishop ficará pronto ao longo de 2023, mas dá para garantir que quando for para o ar, será inovador”, apontou. “A parceria com a Polishop começou a menos de um mês”, justificou Peixoto sobre os próximos passos da joint-venture.

Wiz (WIZS3) venderá consórcios na Polishop, afirma Heverton Peixoto, CEO da Wiz.

Programa de parcerias da Wiz

Peixoto explicou que a Wiz é a “maior” gestora de canais de distribuição de seguros e de produtos financeiros em operação no País. Ao todo, a multiplataforma da Wiz reúne 16 parcerias com produtos de 54 seguradoras.

“A Wiz é a maior empresa com parcerias em seguros na exploração de balcões e também a companhia que mais cresce. Nós temos 3 linhas de parcerias: com instituições financeiras nos últimos 5 meses, nós fechamos parcerias com o Paraná Banco e Omni Banco & Financeira; com dealers automotivos, nós anunciamos recentemente as parcerias com Primavia e Le Lac, um grupo importante no sul do País; e no varejo, o primeiro passo foi dado com a Polishop na joint-venture Polishop Seguros”, detalhou.

O carro-chefe na joint-venture Polishop Seguros é a oferta do seguro de garantia estendida. “Nós temos uma demanda crescente de que as varejistas entrem no mercado de crédito e isso demanda seguros (para crédito). Além disso, os produtos estão sendo comprados no ambiente digital (e-commerce), por isso até pode incluir seguro para o Pix, na transferência eletrônica (do cliente) para a loja”, exemplificou.

Números da Wiz (WIZS3)

A Wiz atingiu R$ 500,9 milhões em receita bruta nos primeiros seis meses de 2022. O montante representa 54,4% do piso do objetivo definido para o ano: alcançar entre R$ 920 milhões e R$ 1 bilhão de receita bruta em 2022.

Somente no segundo trimestre de 2022, a receita bruta da Wiz chegou a R$ 266,9 milhões. A quantia é 9% maior do que os R$ 244,8 milhões registrados no mesmo intervalo de tempo do ano passado.

A receita bruta corrente (excluindo a Rede Caixa) mostra a força da nova Wiz. A empresa atingiu R$ 208,2 milhões no segundo trimestre de 2022 frente o total de R$ 113,2 milhões no mesmo período do ano passado, um crescimento equivalente a 83,9%.

A BMG Corretora também teve participação expressiva: a receita bruta foi de R$ 74,7 milhões no segundo trimestre de 2022, 25,6% a mais do que o registrado no mesmo período de 2021.

O trimestre foi marcado, ainda, pela expansão dos canais de atuação da Wiz Corporate, unidade de negócio focada na oferta de seguros no segmento B2B. A receita bruta da unidade atingiu R$ 13,1 milhões no segundo trimestre, 25% a mais do que em igual período de 2021.

A Wiz Parceiros, com R$ 16,1 milhões de receita bruta, sendo 16,2% a mais do que no segundo trimestre de 2021.

E a Wiz Concept avançou para R$ 32,2 milhões em receita bruta ante R$ 25,2 milhões no mesmo trimestre do ano passado.

Fonte de conteúdo: Heverton Peixoto, CEO da Wiz.

O Blog do Grana é a página de conteúdo informativo do aplicativo Grana Capital, parceiro da B3 para ajudar os investidores com o Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF).

Gostou? Compartilhe nas Redes Sociais:
Facebook
Twitter
LinkedIn
Receba em primeira mão nossas novidades

Assine nossa Newsletter

Baixe já nosso App