Share on twitter
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on linkedin

Mercados reagem na Super Quarta

Os mercados reagem na Super Quarta com decisões sobre juros nos Estados Unidos e no Brasil com sinais positivos nas Bolsas de Nova York e São Paulo.

O Federal Reserve (FED – o BC dos EUA) aumentou os juros em 0,75 ponto percentual para a faixa entre 1,5% e 1,75% ao ano.

No Brasil, o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central elevou a taxa básica de juros (Selic) em 0,50 ponto porcentual, de 12,75% para 13,25% ao ano.

Ambos os aumentos eram esperados pelo mercado.

Em Nova York, o índice S&P 500 subiu 1,46%, aos 3.789,99 pontos. O Dow Jones avançou 1%, aos 30.668,53 pontos. Já o Nasdaq Composite teve alta de 2,50%, aos 11.099,15 pontos.

Em São Paulo, o Ibovespa registrou elevação de 0,73%, aos 102.806 pontos. Com o impulso do índice de referência, o principal ETF de Ibovespa (BOVA11) obteve ganho de 1,04%, a R$ 99,38 por cota.

Federal Reserve (FED, o Banco Central dos Estados Unidos.

Repercussão da Super Quarta

“O Fed elevou a taxa de juros em 75 pontos, em linha com boa parte das expectativas do mercado, mas em decisão não unânime entre os membros do comitê. O forte avanço da inflação é a preocupação (citando inclusive a guerra na Rússia e lockdown na China como fontes de alta de preços), ainda mais com dados mostrando mercado de trabalho aquecido”, comentou Fernanda Consorte, economista chefe da Ourinvest.

“A inflação americana não está cedendo facilmente, e os dados do CPI nos meses vem nos mostrando o efeito causado pelo cenário internacional. E esta elevação de hoje nos mostra que ainda estamos no meio do caminho. O efeito de um reajuste de taxa de juros não é imediato na economia, onde cada ponto percentual elevado vem a ter efeito de fato na economia entre 3 e 6 meses depois. E esta política de elevação de juros para combater a inflação, terá impacto na atividade econômica junto a possíveis decisões de retiro de liquidez do mercado pelo FED, o que poderemos ver mais projeções de quedas real do PIB americano nos próximos períodos”, comentou Rodrigo Simões, professor da FAC-SP.

“No comunicado pós reunião, o Copom (do Banco Central do Brasil) enfatizou os riscos que estão no radar, notadamente aqueles provenientes do conflito no Leste Europeu, que mantém as cotações do petróleo acima de U$$ 100 por barril. O Comitê adotou a premissa do preço do barril em US$ 110 ao final de 2022. Tal situação produz impactos adversos sobre os preços dos combustíveis, um dos principais fatores de pressão inflacionária”, destacaram Alexandre Espírito Santo (economista chefe) e Elisa Andrade, analista de macroeconomia da Órama.

“O Brasil ainda convive com as perdas geradas pela pandemia de Covid-19. Há cerca de 12 milhões de desempregados no País e outros 30 milhões de brasileiros trabalham na informalidade. As perspectivas de crescimento do PIB nacional cada vez menores em 2022 e 2023, assim como do PIB potencial. As pressões inflacionárias são notórias e devem ser devidamente tratadas pelas autoridades públicas. Contudo, a relação entre o custo e o benefício dos movimentos de elevação dos juros precisa ser reequilibrada pelo Banco Central, considerando todos os impactos para o setor produtivo e para a sociedade brasileira”, comentou a Federação das Indústrias de Minas Gerais (FIEMG), em nota.

“Os Estados Unidos já iniciaram a elevação dos juros e a União Europeia está em vias de começar a adotar medida nessa direção. Porém, no Brasil, estamos num patamar muito acima das demais nações”, ressalta Fernando Valente Pimentel, presidente da Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção (Abit).

“Ficamos apreensivos, porque, embora nosso país tenha memória inflacionária ainda não totalmente extirpada, a Selic muito alta provoca enorme encarecimento do crédito para as famílias e empresas e aumento das despesas do governo com os juros da dívida pública, prejudicando o ajuste fiscal”, completou Pimentel.

Gol Linhas Aéreas (GOLL4) e Azul (AZUL4)

GOLL4 disparou 6,49%, a R$ 10,17 por ação PN. AZUL4 saltou 4,19%, a R$ 14,19 por ação PN.

O veto do despacho de bagagem gratuito pelo Presidente da República beneficia companhias aéreas. As empresas terão receitas adicionais com a cobrança de taxas dos passageiros.

CVC Brasil Turismo (CVCB3)

CVCB3 disparou 13,19%, a R$ 8,67 por ação ON, entre as maiores altas do Ibovespa.

A empresa está em evidência com a recuperação do turismo doméstico e o anúncio de uma oferta de aumento de capital (follow-on).

Segundo cálculos da Confederação Nacional do Comércio (CNC), o prejuízo do setor de turismo alcançou R$ 515 bilhões durante a pandemia de Covid-19 no Brasil.

Companhias aéreas são atendidas em veto presidencial para despacho de bagagem gratuito.

Petrobras (PETR3/PETR4)

PETR3 caiu 1,31%, a R$ 32,27 por ação ON. PETR4 recuou 1,76%, a R$ 29,08 por ação PN. No exterior, o preço do petróleo do tipo Brent (do Mar do Norte) teve baixa de 2,19%, a US$ 118,51 por barril.

No Brasil, a Câmara dos Deputados aprovou o projeto que limita ICMS dos combustíveis, energia, telecomunicações e transportes coletivos.

A Petrobras informou o compromisso com prática de preços competitivos e em equilíbrio com o mercado.

A estatal evitará aumentar os preços dos combustíveis até que o Congresso termine de definir os cortes de impostos sobre os combustíveis, segundo apuração da Reuters.

Nesse caso, o corte dos impostos pode não chegar ao consumidor final por causa da defasagem do preço da gasolina e do diesel.

Sem um equilíbrio com os preços internacionais pode haver falta de derivados importados no mercado local.

Além disso, a Petrobras estuda cancelar paradas de manutenção em refinarias para manter produção local de gasolina e diesel.

Fechamento do mercado em 15-06-2022

Aqui no Blog do Grana, você terá informações sobre os principais assuntos da Bolsa (B3).

As notas e fatos relevantes informados abaixo podem ter influenciado a movimentação das ações das companhias citadas no pregão de hoje, de acordo com relatórios* de mercado.

PetroRecôncavo (RECV3)

RECV3 disparou 7,13%, a R$ 25,54 por ação ON.

PetroRecôncavo capta R$ 1 bilhão em oferta de ações.

Raízen (RAIZ4)

RAIZ4 subiu 2,20%, a R$ 5,12 por ação PN.

A Raízen e a Petrobras assinaram acordo sobre biometano para avaliar produção, compra e venda de combustível.

Iguatemi (IGTI11)

IGTI11 avançou 2,71%, a R$ 18,16 por unit.

As vendas do Iguatemi cresceram 31,9% em maio de 2022, na comparação com maio de 2019, período anterior à pandemia.

Natura (NTCO3)

A Natura nomeou Fabio Barbosa para CEO da companhia. A escolha do executivo foi bem recebida pelo mercado, segundo analistas.  

NTCO3 disparou 8,08%, a R$ 15,12 por ação ON e figurou entre as maiores altas do Ibovespa.

Vale (VALE3)

VALE3 caiu 0,06%, a R$ 81,67 por ação ON.

O preço do minério de ferro recuou em Singapura com altas de estoques.

(*) Fontes de conteúdo e relatórios consultados: CVM, B3, Banco ABC Brasil, BTG Pactual, Guide, Toro e XP Radar Global.

Edição: Ernani Fagundes, jornalista responsável pelo conteúdo do Blog do Grana.

Conteúdo nas redes sociais: Letícia Alonso (vídeo), Vitória Mendonça e Gabriela Orsi.

O Blog do Grana é a página de conteúdo informativo do aplicativo Grana Capital, parceiro da B3 para ajudar os investidores com o Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF).

E-mail: ernani.fagundes@grana.capital (mande sua opinião sobre o Blog do Grana e sugestões para melhorar sua experiência no site de notícias de mercado e de investimentos).

Gostou? Compartilhe nas Redes Sociais:
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Receba em primeira mão nossas novidades

Assine nossa Newsletter

Baixe já nosso App