VCJR11: Fundo imobiliário de juro real da Vectis alcança dividend yield de 23,6% ao ano

Share on twitter
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on linkedin

VCJR11 é o código do fundo de investimento imobiliário (FII) da Vectis Gestão, que busca retornos reais, acima da inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).

Aqui no Blog do Grana, você terá informações sobre esse fundo imobiliário que alcançou “dividend yield” (lucro proporcional ao valor da cota) de 23,6% ao ano.

Confira na sequência do texto:

Imagem sobre o mercado imobiliário/Pixabay

Dividendos do FII VCJR11

No próximo dia 13 de junho, o FII de juros reais da Vectis (VCJR11), gerido pela Vectis Gestão, distribuirá R$ 1,75 por cota, para seus investidores. Esse é um dos maiores pagamentos de dividendos do mercado de fundos imobiliários no mês.

Segundo a gestora, esse valor representa uma rentabilidade líquida para o investidor pessoa física de 173% do CDI, sobre a cota de fechamento de 31 de maio de 2022.

Com isso, o dividend yield anualizado do Fundo ficou em 23,6% ao ano.

Quais foram os fatores para o dividend yield elevado do VCJR11 

De acordo com a gestora, o alto dividendo do período é justificado por alguns fatores:

  • o elevado IPCA de março (1,62% no mês, o maior em 28 anos). Esse índice de inflação é o indexador do fundo e é repassado ao investidor, em sua maior parte, com dois meses de defasagem;
  • a boa rentabilidade da carteira do VCJR11 que está em IPCA + 7,5% ao ano já líquida de taxas de administração e isento de Imposto de Renda para pessoas físicas;
  • o alto percentual de alocação do caixa do fundo em ativos imobiliários.

Potencial de dividendos do VCJR11 para os próximos meses

“A inflação continua em alta e a expectativa a curto prazo é de manutenção deste cenário. O efeito da guerra na Ucrânia continua a refletir em alta no custo de energia e no preço dos alimentos, e em escassez de insumos mundiais impactando diretamente os preços finais aos consumidores. Nesse momento de incerteza e ambiente inflacionário, o VCJR11 continua sendo uma ótima opção para proteção das carteiras de nossos investidores”, afirmou Laercio Boaventura, diretor de investimentos da Vectis Gestão.

Laercio Boaventura, diretor de investimentos da Vectis Gestão.

Qual é a gestora do VCJR11

A Vectis Gestão, gestora do grupo Vectis Partners, foi criada em 2017 por Alexandre Aoude (CEO) e por Laercio Boaventura (Diretor de Investimentos).

A gestora possui hoje aproximadamente R$ 1,8 bilhão sob gestão por meio de três fundos: Vectis Juros Real FII, Vectis Renda Residencial FII e Vectis DATAAGRO Agronegócio FII. 

Já a Vectis Partners foi fundada em 2017 por Alexandre Aoude, Paulo Lemann e Patrick O’Grady.

A Vectis Partners é uma empresa de investimentos que aloca capitais em crédito, private equity e investimento privado em capital público (PIPE).

Quais são os riscos de fundos imobiliários

Existem riscos comuns da natureza dos fundos imobiliários:

  • risco do bom desempenho do fundo imobiliário não se repetir no futuro;
  • riscos judiciais;
  • riscos de liquidez;
  • riscos de mercado;
  • riscos de crédito;
  • riscos tributários (ex.: de mudança nas alíquotas de impostos ou da cobrança de IR sobre dividendos);
  • riscos macroeconômicos (ex.: risco do aumento de juros afetar o crédito para os tomadores de empréstimos e de recursos);
  • outros riscos (ex.: risco de uma bolha imobiliária).

Para mais detalhes sobre riscos comuns de fundos imobiliários, acesse o link abaixo:

Quais são os riscos de fundos imobiliários?

Imposto de Renda em fundos imobiliários

Ao vender um fundo imobiliário, você precisa calcular um Imposto de Renda de 20% sobre o lucro, se houver, e pagar até o último dia útil do mês seguinte.

O IR é calculado sobre a diferença entre o preço médio de compra e o de venda das cotas.

Vale lembrar que, diferentemente do investimento em ações, os fundos imobiliários não possuem a isenção para venda das cotas até R$ 20 mil por mês.

Outro aspecto importante sobre os fundos imobiliários e que vale destacar é que os proventos (dividendos) são isentos do Imposto de Renda (os proventos são os valores que o investidor de FIIs recebe mensalmente na sua conta corrente).

Exigência da Declaração de Investimentos no Imposto de Renda

Existe um ditado popular que diz: “só existem duas certezas na vida, a da morte e a dos impostos”.

No caso brasileiro, devemos acrescentar que todo investimento precisa ser informado na Declaração de Ajuste Anual do Imposto de Renda da Pessoa Física (DIRPF). Portanto, se você é investidor pessoa física, lembre-se que, além do pagamento do Imposto de Renda sobre ganhos de capital, o investimento em fundos imobiliários deve ser declarado à Receita Federal.

Fontes de conteúdo e relatórios consultados: Vectis Gestão, B3 e CVM.

Edição: Ernani Fagundes, jornalista responsável pelo conteúdo do Blog do Grana.

E-mail: ernani.fagundes@grana.capital (mande sua opinião sobre o Blog do Grana e sugestões para melhorar sua experiência no site de notícias de mercado e de investimentos).

Gostou? Compartilhe nas Redes Sociais:
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Receba em primeira mão nossas novidades

Assine nossa Newsletter

Baixe já nosso App