UTEC11: Conheça o fundo da XP que investe em 357 empresas de tecnologia nos EUA

Share on twitter
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on linkedin

UTEC11 é código do Exchange Traded Fund (ETF ou fundo negociado em Bolsa) Trend MSCI US Technology que investe em 357 empresas de tecnologia nos Estados Unidos.

Aqui no Blog do Grana, você terá informações sobre os riscos dessa nova aplicação financeira lançada pela XP Asset na Bolsa brasileira (B3).

Confira na sequência do texto:

Imagem sobre Tecnologia da Informação. Foto: Pixabay

O que é o fundo UTEC11

O UTEC11 é um Exchange Traded Fund (ETF ou fundo negociado em Bolsa) registrado com o nome de Trend ETF MSCI US Technology lançado pela gestora XP Asset.

O ETF tem como índice de referência o MSCI US Investable Market Information Technology 25/50, que reúne companhias de diversos segmentos da tecnologia, como hardware, software, semicondutores e outras.

O produto foi lançado na Bolsa (B3) e disponibilizado nas plataformas de investimentos com aporte inicial de R$ 10 por cota.

Lançamento do UTEC11 na Bolsa brasileira. Foto: B3/Cauê Diniz.

Onde o UTEC11 aplica os recursos dos cotistas

O fundo UTEC11 investe atualmente em 357 empresas de capital aberto listadas em bolsas dos Estados Unidos, como Apple, Microsoft, Nvidia, Visa e outras. 

“O UTEC11 agrupa empresas que estão na vanguarda da tecnologia global, impulsionando disrupções que transformam o dia a dia das pessoas em diversas áreas, como comunicação e finanças”, avalia Danilo Gabriel, gestor da família de fundos indexados da XP.

Como política de investimento, o fundo investirá, no mínimo, 95% de seu patrimônio em cotas do fundo de índice alvo MSCI US Investable Market Information Technology 25/50 ou em posições compradas no mercado futuro de forma a refletir indiretamente a variação e rentabilidade do índice.

O fundo poderá efetuar operações de empréstimo de ações ao mercado na forma da regulamentação sobre operações de empréstimo de ações em vigor, contanto que o valor total das ações emprestadas ao mercado pelo fundo a qualquer momento desde que não ultrapasse o limite de 90% do patrimônio líquido do fundo e que não sejam emprestadas mais de 90% do número total de ações de qualquer ação do índice detida pelo fundo.

Qual a taxa de administração do ETF UTEC11

Voltado ao investidor pessoa física do varejo, o UTEC11 possui taxa de administração de 0,3% ao ano, incidente sobre o patrimônio líquido, que será provisionada diariamente, com base em um total de 252 dias úteis por ano, e paga mensalmente até o 5º dia útil do mês subsequente à sua vigência.

A gestora informa que haverá também taxas de administração dos fundos em que investe, inclusive a taxa de administração paga ao fundo de índice alvo, equivalente a 0,70% ao ano, incidente sobre o patrimônio líquido do fundo de índice alvo MSCI US Investable Market Information Technology 25/50.

Distribuição de eventuais resultados

A gestora informa que não haverá pagamento de rendimentos, de dividendos ou de outras receitas pelo fundo aos cotistas. Caso haja distribuição, os resultados serão automaticamente reinvestidos no fundo.

Quais são os riscos do ETF UTEC11

No atual momento, o principal risco do ETF UTEC11 é a alta dos juros nos Estados Unidos afetar os custos de financiamento e de captação de recursos para empresas de tecnologia da informação ou de impactar os recursos para o desenvolvimento de novas tecnologias e inovações.

Além disso, há outros riscos comuns relacionados aos ETFs internacionais:

  • risco cambial (de perdas com a volatilidade de moedas ou criptoativos em relação ao real);
  • risco de mercado;
  • risco de liquidez;
  • risco tributário (ex.: mudança na cobrança de impostos e taxas);
  • risco do bom desempenho das empresas de tecnologia e do ETF do setor de tecnologia da informação não se repetir no futuro;
  • riscos regulatórios (ex.: de mudança na legislação dos ETFs );
  • outros riscos (ex.: riscos de imagem, de escândalos financeiros, de fraudes contábeis, riscos ambientais, sociais e de falta de governança corporativa em cada uma das 357 empresas que compõe a carteira, etc.);

Qual a alíquota do Imposto de Renda do ETF

A alíquota é de 15% sobre os ganhos de capital no resgate das cotas a ser recolhido pelo investidor pessoa física via DARF até o dia 30 do mês seguinte da venda das cotas (o ganho de capital é a diferença positiva entre preço de compra e o preço de venda das cotas).

No caso de day trade (vendas das cotas no mesmo dia da compra), a alíquota é de 20% sobre os ganhos de capital obtidos. O investidor pessoa física também deve recolher o tributo via DARF até o dia 30 do mês seguinte da operação.

Exigência da Declaração do investimento no Imposto de Renda

Existe um ditado popular que diz: “só existem duas certezas na vida, a da morte e a dos impostos”. No caso brasileiro devemos acrescentar que todo investimento precisa ser informado na Declaração de Ajuste Anual do Imposto de Renda da Pessoa Física (DIRPF).

Portanto, se você é investidor pessoa física, lembre-se que, além do pagamento do Imposto de Renda sobre ganhos de capital, o investimento em ETFs internacionais deve ser declarado à Receita Federal.

Fontes de conteúdo e documentos consultados: XP Asset e B3.

Edição: Ernani Fagundes, jornalista responsável pelo conteúdo do Blog do Grana.

E-mail: ernani.fagundes@grana.capital (mande sua opinião sobre o Blog do Grana e sugestões para melhorar sua experiência no site de notícias de mercado e de investimentos).

Gostou? Compartilhe nas Redes Sociais:
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Receba em primeira mão nossas novidades

Assine nossa Newsletter

Baixe já nosso App