Siderúrgicas fecham entre maiores baixas com possível desoneração da importação do aço

Share on twitter
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on linkedin

Siderúrgicas fecham entre maiores baixas

As ações de siderúrgicas fecham entre maiores baixas do Ibovespa em 10 de maio de 2022 com a possível desoneração do Imposto de Importação (II) do aço a ser anunciada pelo governo na próxima quinta-feira (12/05/2022).

No fechamento dos negócios os papéis encerraram da seguinte forma:

CSN Mineração (CMIN3) em baixa de 7,16%, a R$ 4,28 por ação ON.

Usiminas (USIM5) em queda de 6,78%, a R$ 10,04 por ação PNA.

CSN (CSNA3) em baixa de 5,82%, a R$ 17,96 por ação ON.

Gerdau Metalúrgica (GOAU4) em queda de 5,44%, a R$ 10,78 por ação PN.

Gerdau (GGBR4) em baixa de 4,36%, a R$ 26,34 por ação PN.

Alto Forno da Usiminas. Foto: Banco de Imagens Usiminas.

Desoneração de impostos regulatórios

Mais cedo, em evento da posse da nova diretoria da Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima), o Secretário do Tesouro Nacional, Paulo Fontoura Valle, afirmou à imprensa que o controle das despesas do governo devido ao teto de gastos permite a “desoneração” de impostos regulatórios federais como o Imposto de Importação (II), Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) e o Imposto sobre Operações Financeiras (IOF).

“Com as despesas sobre controle, dá para fazer a desoneração de impostos regulatórios (II, IPI e IOF)”, afirmou Paulo Valle à imprensa, em evento da posse da diretoria da Anbima.

“A arrecadação vem forte. Só esse dividendo da Petrobras representa quase que a expectativa para todo o ano. O cenário é de aumento de arrecadação com a despesa estável, isso abre espaço para a desoneração, reduzir o imposto das empresas, reduzir a dívida e o social que foi feito (Auxílio Brasil)”, afirmou Valle.

Ele explicou que o dividendo da Petrobras que retorna para o governo vai para o pagamento da dívida, conforme prevê a legislação em vigor. “Vai para o pagamento da dívida”, afirmou.

Valle completou que o processo de privatização da Eletrobras está bem avançado.

“Está no TCU (Tribunal de Contas da União). Esse recurso da privatização da Eletrobras não está na nossa expectativa (do Tesouro). Se a Eletrobras vai entrar mais R$ 20 bilhões a R$ 30 bilhões. O que pode acontecer é o seguinte: daí isso vai para o pagamento da dívida, daí se pega outro recurso e desonera os impostos”, respondeu Paulo Valle.

“Vamos supor num cenário otimista, pode entrar R$ 25 bilhões ou mais de Eletrobras, e daí pode entrar recursos de royalties das commodities, de dividendos”, aponta o Secretário do Tesouro.

Paulo Valle, Secretário do Tesouro Nacional. Foto: ANBIMA/Divulgação

Notas de mercado

Aqui no Blog do Grana, você terá informações sobre os principais assuntos da Bolsa (B3).

As notas e fatos relevantes informados abaixo podem ter influenciado a movimentação das ações das companhias citadas no pregão de hoje, de acordo com relatórios* de mercado.

ETF de Ibovespa (BOVA11) e Vale (VALE3)

Além da queda dos papéis da siderúrgicas, a ação da mineradora Vale (VALE3) caiu 1,24%, a R$ 75,54 por ação ON, ainda impactada pela queda do preço do minério de ferro no exterior.

Com esse efeito setorial, o ETF de Ibovespa (BOVA11) foi puxado para baixo e encerrou em queda de 0,44%, a R$ 99,24 por cota.

O Ibovespa fechou em baixa de 0,14%, aos 103.109 pontos.

“Não teve nenhuma novidade na ata do Copom (Comitê de Política Monetária do Banco Central). Os assuntos são os mesmos: incertezas sobre o aumento dos juros nas economias desenvolvidas, principalmente nos Estados Unidos, onde a inflação também está disseminada por conta de uma demanda aquecida por lá e resultante do gargalo de oferta e os efeitos do conflito no leste europeu que pressionou o preço das commodities e o preço do combustível”, observou Camila Abdelmalack, economista chefe da Veedha Investimentos.

BB Seguridade (BBSE3)

BBSE3 caiu 1,58%, a R$ 24,98 por ação ON.

O lucro da BB Seguridade atingiu R$ 1,2 bilhão no 1º trimestre de 2022, alta de 20,7% na comparação anual.

Méliuz (CASH3)

CASH3 subiu 4,97%, a R$ 1,69 por ação ON.

A Méliuz registrou prejuízo de R$ 6,5 milhões no 1º trimestre de 2022.

Via (VIIA3)

VIIA3 caiu 2,23%, a R$ 2,63 por ação ON.

Entre os fundamentos para explicar a baixa, a Via reportou lucro de R$ 18 milhões no 1º trimestre de 2022, queda de 90% em relação ao mesmo período de 2021.

Assaí (ASAI3)

ASAI subiu 3,46%, a R$ 15,27 por ação.

Entre os fundamentos para explicar a alta, o Assaí registrou lucro de R$ 214 milhões no 1º trimestre de 2022, baixa de 11% na comparação anual.

A receita do Assaí também alcançou R$ 11,4 bilhões, aumento de 21% em relação ao 1º trimestre de 2021.

PetroRio (PRIO3)

PRIO3 subiu 0,21%, a R$ 24,27 por ação ON.

A PetroRio produziu 33,78 mil barris de óleo equivalente por dia em abril de 2022, queda de 3,5% na comparação com março de 2022.

B3 (B3SA3)

B3SA3 caiu 1,45%, a R$ 11,57 por ação ON.

O volume financeiro negociado na Bolsa caiu 11,4% em abril, para a média de R$ 28,8 bilhões por dia.

Cosan (CSAN3)

CSAN3 subiu 1,25%, a R$ 17,85 por ação ON.

A Cosan fará recompra de até 110 milhões de ações, o equivalente a 9,4% dos papéis em circulação.

Sinqia (SQIA3)

SQIA3 disparou 9,17%, a R$ 17,85 por ação ON.

Entre os fundamentos para explicar a disparada da ação, o lucro líquido da Sinqia triplicou e totalizou o valor de R$ 16,6 milhões no 1º trimestre de 2022.

Viveo (VVEO3)

VVEO3 avançou 4,97%, a 13,94 por ação ON.

A Viveo registrou lucro líquido de R$ 97 milhões no 1º trimestre de 2022.

Technos (TECN3)

TECN3 saltou 9,73%, a R$ 2,48 por ação ON.

A Technos informou prejuízo de R$ 5,1 milhões no 1º trimestre de 2022, alta de 26% na comparação anual.

BDRs e ações globais

ETF de S&P 500 (IVVB11)

O principal ETF de S&P 500 (IVVB11) fechou em queda de 0,22%, a R$ 224,50 por cota.

Em Nova York (EUA), o índice S&P 500 subiu 0,25%, aos 4.001 pontos.

O índice Dow Jones caiu 0,26%, aos 32.160 pontos. Já o Nasdaq Composite avançou 0,98%, aos 11.737 pontos.

Aura Minerals (AURA33)

AURA33 disparou 6,45%, a R$ 35 por BDR patrocinado negociado na B3.

Entre os fundamentos para explicar o salto do BDR, a Aura Minerals registrou alta de 168,5% em seu lucro líquido no 1º trimestre de 2022.

ConocoPhillips (COPH34)

ConocoPhillips investirá US$ 1 bilhão em exploração de petróleo.

As novas reservas de exploração da companhia devem entrar em operação em 2024.

Pelas estimativas da ConocoPhillips, as reservas de Eldfisk North, na Noruega, podem conter entre 50 milhões e 90 milhões de barris de petróleo.

No Brasil, o recibo da ação da ConocoPhillips (COPH34) caiu 0,03%, a R$ 124,97 por BDR negociado na B3.

BioNTech (B1NT34)

O lucro da BioNTech alcançou 14,24 euros por ação, ante expectativa de 8,6 euros por ação projetada pelo mercado.

A receita da BioNTech atingiu 6,4 bilhões de euros versus projeção de 4 bilhões de euros feita por analistas.

No Brasil, o recibo da ação da BioNTech subiu 3,78%, a R$ 92,36 por BDR negociado na B3.

Fontes de conteúdo e relatórios consultados: B3, CVM, Anbima, BTG Pactual e XP Radar Global.

Edição: Ernani Fagundes, jornalista responsável pelo conteúdo do Blog do Grana.

E-mail: ernani.fagundes@grana.capital (mande sua opinião sobre o Blog do Grana e sugestões para melhorar sua experiência no site de notícias de mercado e de investimentos).

Gostou? Compartilhe nas Redes Sociais:
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Receba em primeira mão nossas novidades

Assine nossa Newsletter

Baixe já nosso App