BTG Pactual (BPAC11) no 1º trimestre de 2022: Banco alcança retorno de 21,5%

Share on twitter
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on linkedin

BTG Pactual (BPAC11) no 1º trimestre de 2022

Retorno sobre o patrimônio (ROAE)

O BTG Pactual (BPAC11) alcança retorno sobre o patrimônio líquido (ROAE) de 21,5% no 1º trimestre de 2022, o maior desde 2016.

“Mesmo em um ambiente econômico mais desafiador, encerramos o primeiro trimestre com recordes de lucro e receita, impulsionado pelo nosso modelo de negócios integrado e pela expansão para novos segmentos. Estamos confiantes no forte crescimento do nosso negócio, mantendo o balanço bem capitalizado e com liquidez elevada”, afirma Roberto Sallouti, CEO do BTG Pactual.

Foto: BTG Pactual

Lucro líquido

O BTG Pactual registrou lucro líquido ajustado de R$ 2,1 bilhões nos primeiros três meses do ano, avanço de 72% sobre igual período do ano passado.

Receitas totais

No período, as receitas totais do banco também foram recordes, de R$ 4,4 bilhões, aumento de 56% na comparação com 1º trimestre de 2021.

Área de Investment Banking

A área de Investment Banking manteve sua liderança nos rankings da indústria, mesmo com menor atividade de mercado.

A receita foi de R$ 351 milhões no primeiro trimestre, com maior contribuição de M&A e DCM.

Área de Crédito Corporativo e PME 

A área de Crédito Corporativo e PME atingiu recorde de receita pelo segundo trimestre consecutivo, e totalizou R$ 817 milhões, aumento de 47% na comparação anual, e de 10% frente ao 4º trimestre de 2021.

A carteira de Crédito Corporativo e PME somou R$ 111,1 bilhões no 1º trimestre de 2022, aumento de 38% frente ao 1º trimestre de 2022.

Sales & Trading 

A área de Sales & Trading registrou seu melhor resultado desde 2016, com receita de R$ 1,48 bilhões, crescimento de 83% frente ao primeiro trimestre de 2021.

O resultado teve forte contribuição das franquias de clientes. Em um ambiente de maior volatilidade de mercado, a área manteve uma alocação de risco eficiente (VaR de 0,32%, abaixo da média histórica).

Asset Management

Na área de Asset Management, o total de ativos sob gestão e administração (AuM e AuA) somou R$ 586 bilhões no primeiro trimestre, avanço de 30,2% sob o 1º trimestre de 2021.

A captação líquida (NNM) foi de R$ 23,6 bilhões e R$ 140,7 bilhões nos últimos 12 meses. A receita foi de R$ 313,1 milhões no período, crescimento de 18,3% no ano.

Wealth Management & Consumer Banking

A área de Wealth Management & Consumer Banking reportou receitas no trimestre de R$ 570,4 milhões, alta de 93,5% no ano e de 27,6% na comparação com 4º trimestre de 2022.

Os ativos sob gestão (WuM) somaram R$ 458 bilhões, avanço de 44% em relação a 1º trimestre de 2021 e a captação líquida (NNM) no primeiro trimestre foi de R$ 28,3 bilhões, totalizando a marca de R$ 161,2 bilhões nos últimos 12 meses.

Captação de novos recursos em investimentos

No primeiro trimestre de 2022, o BTG Pactual captou R$ 52 bilhões em Net New Money (NNM ou novos recursos) e superou a marca de R$ 1 trilhão de ativos de clientes (AuM/WuM) sob gestão e administração, aumento de 36% na comparação com 1º trimestre de 2021.

Fonte de conteúdo: BTG Pactual.

Edição: Ernani Fagundes, jornalista responsável pelo conteúdo do Blog do Grana.

E-mail: ernani.fagundes@grana.capital (mande sua opinião sobre o Blog do Grana e sugestões para melhorar sua experiência no site de notícias de mercado e de investimentos).

Gostou? Compartilhe nas Redes Sociais:
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Receba em primeira mão nossas novidades

Assine nossa Newsletter

Baixe já nosso App