GOGL34: Conheça o BDR da Alphabet, a dona do Google, listado na Bolsa

Share on twitter
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on linkedin

GOGL34 é o código do Brazilian Depositary Receipt (BDR) da Alphabet, a holding que controla o Google.

Aqui no Blog do Grana, você terá informações sobre esse recibo de ação estrangeira da Alphabet listado na Bolsa brasileira (B3).

Confira na sequência do texto, relatórios de mercado do Santander Brasil, da BB Investimentos, XP Investimentos, Avenue Intelligence e da Levante Research sobre o BDR GOLG34.

Atuação da Alphabet (Google) – BDR GOGL34

Os estrategistas de BDRs do Santander, Luiz Adolfo Schiller e Ricardo Vilhar Peretti, detalharam informações relevantes sobre a Alphabet:

Conforme o texto, a Alphabet é uma holding que reúne a Google e Other Bets, grupo de startups de tecnologia em campos promissores.

A holding gera receitas com publicidade on line, licenciamento e venda de produtos e tecnologias para empresas, hardware e apps (aplicativos).

GOGL34 é um bom negócio?

Conforme o relatório do Santander, o Google domina mercados chave na internet, como o de buscas online, com quase 70% das buscas sendo feitas pela ferramenta, e o de streaming de vídeos, com o Youtube.

Além disso, a Alphabet é dona do mais popular sistema operacional de celulares, o Android.

Seus serviços também são beneficiados pelos efeitos de rede (quanto maior a base de usuários, mais desejável para novos entrantes consumir o serviço), o que atrai anunciantes para seus serviços de publicidade, principal fonte de receita da companhia.

Além disso, o Google Cloud vem ganhando relevância nas receitas da companhia explorando este imenso mercado, hoje concorrido pelas big techs.

Balanço da Alphabet – BDR GOGL34

Dona do Google, a Alphabet divulgou seu balanço do 1º trimestre de 2022 em 26 de abril de 2022. Confira os principais números da companhia:

Receita líquida

A receita líquida foi de US$ 68,01 bilhões, crescimento de 23% na comparação anual e em linha com as expectativas que previam algo em torno de US$ 68,1 bilhões.

O carro-chefe, e que ainda lidera as vendas da Alphabet, Google Anúncios teve crescimento de 22% na comparação anual.

Margem operacional

A margem operacional seguiu estável em 30% no 1º trimestre de 2022, número igual ao do mesmo período do ano anterior.

Lucro por ação (LPA)

O lucro foi de US$ 24,62 por ação, sendo inferior às estimativas, que giravam em torno dos US$ 25,96 por
ação.

Fluxo de caixa livre

Por fim, a companhia ainda apresentou um fluxo de caixa livre de US$ 15,3 bilhões no 1º trimestre de 2022, um aumento de 14,8% em relação ao 1º trimestre de 2021

Análise da Levante sobre a ação do Google

De acordo com o relatório da Levante Research, o resultado do Google no 1º trimestre de 2022 foram “mistos”.

Segundo a casa de análise a decepção na última linha do resultado acabou pesando no ânimo dos investidores, e provocaram uma reação bastante negativa durante as negociações no aftermarket americano.

Além da decepção na última linha, os resultados apresentados pelo YouTube, que tinha sido um dos grandes destaques dos últimos resultados, mostraram desaceleração de crescimento, fruto talvez de uma maior competição por tempo de tela com outras plataformas ou até mesmo com o lazer fora de casa.

A despeito deste trimestre menos brilhante do que vinha sendo apresentado nos últimos tempos, vemos algumas tendências positivas que continuam se materializando nos resultados da gigante de tecnologia.

Os números apresentados pelo seu principal segmento de atuação, o Google Search Advertising, mostraram resiliência nos resultados com intenso crescimento, inclusive com a forte base de comparação do 1º trimestre de 2021.

Esse segmento deve sofrer com maior escrutínio regulatório, principalmente na Europa, porém, mesmo nesse cenário, a plataforma é dominante e deve continuar crescendo nos próximos anos.

A desaceleração de crescimento nos ads recebidos pelo YouTube mostra uma tendência que acreditamos ser mais duradoura, com a maior competição por tempo de tela com outras plataformas e menor disposição de anunciantes em pagarem por esse serviço com a retomada da “vida normal” pós pandêmica.

O Google Cloud, serviço de Nuvem, apresentou forte crescimento, e deve continuar sendo uma das principais apostas da companhia nos próximos anos, concentrando investimentos na busca de alcançar seus principais concorrentes, a AWS e a Azure.

A empresa anunciou também que o conselho de administração aprovou o plano de recompra de ações no valor de 70 bilhões de dólares.

“Em resumo, consideramos a reação do mercado exagerada, já que, em nossa visão, os números apresentados não mostraram rupturas/destruição de segmentos de atuação/teses, que continuam apresentando forte crescimento e tendências de maturação”, ressaltou a Levante, no relatório.

Vale apontar também que não desprezamos o impacto de um cenário econômico mais desafiador na precificação dos ativos.

Embora a empresa gere forte caixa no presente, suas opcionalidades variadas e seu elevado crescimento a posicionam como empresa de growth, desproporcionalmente punida em cenário de elevação de juros e ampliação de incertezas.

No mais, seu operacional segue construtivo e sua condição microeconômica sólida. Convém discriminar o desempenho da empresa e frustração com o estado de coisas na economia global.

Análise da XP sobre a BDR do Google – GOGL34

A Alphabet registrou um crescimento de receitas de 23% ano contra ano, o que é uma desaceleração em relação ao crescimento de 34% de receita no primeiro trimestre de 2021, quando a economia estava reabrindo da pandemia.

A receita de anúncios do YouTube no trimestre ficou aquém das expectativas dos analistas, US$ 6,9 bilhões versus US$ 7,4 bilhões esperados pelo mercado.

O site de vídeos foi um dos beneficiados da pandemia, quando os usuários estavam principalmente em casa.

O resultado abaixo das expectativas também ocorre à medida que o TikTok captura uma fatia crescente do mercado de vídeos de mídia social.

Contudo, o CEO Sundar Pichai disse na teleconferência que o concorrente do TikTok do YouTube chamado Shorts agora tem 30 bilhões de visualizações diárias, o dobro da quantidade de visualizações no trimestre anterior e quatro vezes mais do que no ano anterior.

O negócio de nuvem do Google se destacou no trimestre, crescendo 44% e superando as estimativas à medida que maiores empresas transferem suas cargas de trabalho de seus próprios data centers.

No entanto, a divisão ainda registrou prejuízo, relatando uma perda operacional de US$ 931 milhões, em comparação com US$ 974 milhões um ano antes.

Por fim, a Alphabet divulgou que seu conselho de administração autorizou US$ 70 bilhões em recompras de ações, um grande avanço em relação à autorização de US$ 50 bilhões do ano passado e à autorização de US$ 25 bilhões em 2019.

O anúncio na terça-feira (26/04) é uma aceleração significativa na estratégia da empresa controladora do Google de devolver capital aos acionistas por meio de recompras de ações.

A big tech informou que levaria em conta o preço das ações, bem como as condições de mercado ao decidir quando recomprar suas ações.

Análise da Avenue sobre a ação do Google

Segundo a Avenue Intelligence, os números da Alphabet (Google) mostraram um crescimento de 23% na receita no 1º trimestre de 2022, mas uma desaceleração frente ao 1º trimestre de 2021, quando avançou 34%.

O segmento de cloud apresentou crescimento de 44% de receita mas ainda reportou um prejuízo operacional de US$ 931mlhões.

O segmento de negócios chamado “Other Bets” que inclui empresas de ciências da vida e a unidade de carros autônomos Waymo, quase dobrou a receita (US$ 440 milhões) mas seguiu reportando forte prejuízo. O resultado negativo no trimestre foi de US$ 1,15 bilhão.

Mas o destaque negativo foram as receitas do Youtube que ficaram aquém da expectativa crescendo 14%. O Youtube vinha sendo um forte vetor de crescimento para empresa.

“Esse menor crescimento se dá num momento de crescimento do TikTok, o que obviamente gera questionamentos pelos investidores. Uma pesquisa da Cowen descobriu que o TikTok vem ganhando participação do YouTube entre jovens de 18 a 24 anos”, ressalta o relatório da Avenue.

Pelo lado positivo a empresa anunciou um agressivo programa de recompra de suas ações no mercado.

O conselho da companhia autorizou a recompra de US$ 70 bilhões. Em 2021, a Alphabet recomprou mais ações do que qualquer outra empresa pública, exceto a Apple.

A Alphabet tem um valor de mercado de aproximadamente US$ 1,57 trilhão, um retorno sobre o patrimônio líquido de 32%. No ano as ações acumulavam 18% de queda até a publicação do balanço.

Análise da BB Investimentos sobre a Alphabet – BDR GOGL34

Segundo relatório anterior da BB Investimentos, da analista Catherine Kiselar, a situação econômica e financeira da Alphabet é favorável.

De acordo com a analista, a Alphabet possui sólida estrutura patrimonial e condições financeiras “robustas”, seja pela elevada e crescente geração de caixa, seja pelo excesso de aplicações de liquidez (superior a 40% do ativo total), acompanhados de expressivos retornos e acentuada aferição de margens.

Relatórios consultados: Santander Brasil, Levante Research, XP Investimentos, Avenue Intelligence e BB Investimentos.

Edição: Ernani Fagundes, jornalista responsável pelo conteúdo do Blog do Grana.

E-mail: ernani.fagundes@grana.capital

Gostou? Compartilhe nas Redes Sociais:
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Receba em primeira mão nossas novidades

Assine nossa Newsletter

Baixe já nosso App