09-02-2022: Ibovespa fecha em alta de 0,20%

Share on twitter
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on linkedin

Em 09-02-2022, o Ibovespa fechou em alta de 0,20%, aos 112.461 pontos, sustentado pelo melhor humor no exterior. Em fevereiro, o índice mostra valorização de 0,28% e acumula ganhos de 7,28% no ano.

Em Nova York (EUA), o índice Dow Jones subiu 0,86%, aos 35.768 pontos. O S&P 500 registrou alta de 1,45%, a 4.587 pontos. Já o Nasdaq Composite avançou 2,08%, aos 14.490 pontos.

Aqui no Blog do Grana, você acompanha os principais assuntos que movimentam seus investimentos na Bolsa (B3).

Confira na sequência do texto:

Destaques do Ibovespa – Ações do Bradesco (BBDC4 e BBDC3)

As duas ações do Bradesco (BBDC4 e BBDC3) ficaram entre as maiores quedas do Ibovespa, e também arrastavam para baixo os papéis de Itaú (ITUB4) e Santander Brasil (SANB11).

Veja detalhes dos preços finais das ações dos grandes bancos no fechamento do mercado no quadro Maiores Quedas do Ibovespa.

O tombo das ações do Bradesco está relacionado ao balanço divulgado ontem à noite, que desagradou os investidores, segundo analistas de mercado.

O Bradesco entregou um lucro líquido de R$ 6,6 bilhões, 2,8% abaixo do mesmo período de 2020 e 2,3% abaixo do trimestre anterior.

Além disso, representa um lucro 4,4% abaixo dos R$ 6,9 bilhões esperados pelo mercado, e um ROAE (retorno sobre o capital) de 18,1% ao ano.

A instituição registrou R$ 9,2 bilhões brutos em proventos, entre juros sobre capital próprio (JCP) e dividendos distribuídos em 2021.

O banco reportou um aumento de 27,5% (frente ao trimestre anterior) nas suas provisões (PDD expandida) alcançando R$4,2 bilhões, frente R$3,3 bilhões no trimestre anterior, e aumento nas suas despesas operacionais para R$12,8 bilhões, crescendo 12,1% na comparação anual.

O banco também registrou aumento de 32,3%, para R$3,4 bilhões, em seus gastos com IR e CSLL devido a reclassificação de títulos e valores mobiliários de sua carteira, de “disponível para venda” para “negociação”.

“Destacamos ainda o guidance otimista para o final de 2022, com boas perspectivas para a carteira de crédito (alta de até 14% versus 6,7% da pesquisa Febraban), para a margem com clientes (8% a 12%), receita de prestação de serviços (2% a 6%) e receitas de seguros de até 23%”, descreveu relatório da Guide Investimentos sobre o balanço do Bradesco.

Maiores altas

  • Natura (NTCO3): +7,83%, a R$ 23,55 por ação ON
  • Azul (AZUL4): +6,44%, a R$ 28,11 por ação PN
  • Minerva (BEEF3): +5,84%, a R$ 9,96 por ação ON
  • Méliuz (CASH3): +5,71%, a R$ 2,96 por ação ON
  • Tim (TIMS3): +5,06%, a R$ 14,13 por ação ON

Maiores baixas

  • Bradesco ON (BBDC3): -8,80%, a R$ 17,21 por ação ON
  • Bradesco PN (BBDC4): -8,58%, a R$ 20,77 por ação PN
  • Itaú PN (ITUB4): -3,98%, a R$ 24,58 por ação PN
  • Via (VIIA3): -2,42%, a R$ 4,04 por ação ON
  • Santander Brasil unit (SANB11): -2,13%, a R$ 31,70 por unit

Outros ativos em destaque

As notas e fatos relevantes informados abaixo podem ter influenciado a movimentação das ações das companhias citadas no pregão de hoje, de acordo com relatórios* de mercado.

Klabin (KLBN11)

A Klabin pagará R$ 377 milhões em dividendos complementares, o equivalente a R$ 0,343214 por unit em 25 de fevereiro próximo.

Klabin reportou lucro líquido de R$ 1,05 bilhão no 4º trimestre de 2021, queda de 21% na comparação anual.

A receita líquida da Klabin aumentou 39% e alcançou R$ 4,6 bilhões.

Com a divulgação do balanço, KLBN11 caiu 0,56%, a R$ 25,03 por unit.

Brasil Agro (AGRO3)

BrasilAgro reporta lucro de R$ 299,3 milhões revertendo prejuízo anterior.

Com a divulgação do balanço, AGRO3 subiu 3,11%, a R$ 29,50 por ação ON.

Azul (AZUL4)

A Azul informou taxa de ocupação de 83,8% em seus voos em janeiro de 2022.

A companhia aérea apresentou aumento de 19,5% no tráfego de passageiros e alta de 12,3% na oferta de voos.

Com a divulgação dos dados AZUL4 disparou 6,44% e figurou entre as maiores altas do Ibovespa.

Oi (OIBR3), Vivo (VIVT3) e Tim (TIMS3)

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) julgou hoje a compra da Oi Móvel pelo consórcio formado por Telefônica Vivo, Claro e Tim.

A votação ficou em 3 a 3 e depois houve o voto de desempate do presidente do Cade, que aprovou a operação com restrições (remédios).

Segundo fontes do Broadcast (Agência Estado), o consórcio terá que alugar entre 10% a 15% para empresas menores para conseguir o aval do Cade na compra da Oi Móvel.

Ao final dos negócios, TIMS3 subiu 5,06%, a R$ 14,13 por ação ON. Telefônica Vivo (VIVT3) avançou 2,73%, a R$ 50,60 por ação ON.

Já OIBR3 passou por leilão quando a votação do Cade estava com 3 votos contrários à venda da Oi Móvel ao Consórcio e fechou em queda de 2,88%, a R$ 1,01 por ação ON.

A ação OIBR4 caiu 1,70% e fechou cotada a R$ 1,73 por ação PN.

Enauta (ENAT3)

A Enauta anunciou a contratação da sonda Alpha Star para perfuração do quarto poço de Atlanta. O valor estimado do investimento é de US$ 23 milhões por poço.

Com a divulgação da notícia, ENAT3 subiu 1,70%, a R$ 15,59 por ação ON.

BDRs e ações EUA

Na avaliação do economista-chefe do Modalmais, Alvaro Bandeira, o dia foi de muitos posicionamentos de dirigentes formadores de opinião e os mercados até reagiram bem.

“Também tivemos a divulgação de dados importantes que mexeram pontualmente com os mercados, mas a sensação é que os investidores ampliaram a propensão ao risco”, escreveu Bandeira, em seu relatório de fechamento de mercado.  

Nos EUA, a Casa Branca anunciou que as infecções pela covid-19 e as hospitalizações retrocederam bastante, respectivamente 44% e 25%, mas os óbitos cresceram pouco. 

“Também tivemos vários dirigentes do FED (o BC dos EUA) discursando ao longo do dia, e de forma quase uníssona apoiando alta dos juros em março e a redução do balanço de ativos carregados pelo FED. A preocupação com a resiliência da inflação parece fazer escola dentro do FED, o que pode ocasionar movimentos mais rápidos que o previsto”, completou Bandeira.

Entre as altas em Nova York estavam: Apple (+0,83%), Intel (+2,25%), Microsoft (+2,18%), Cisco (+1,72%), Walt Disney (+3,33%), Salesforce.com (+2,12%), Nike (+1,90%), AMD (+3,60%), Ford (+3,56%) e Meta Platforms (+5,37%), sendo que essa última recuperando uma pequena parte das perdas de dias anteriores.

Já entre as poucas baixas do Dow Jones estavam as gigantes: Coca-Cola (-1,55%), Procter & Gamble (-0,23%) e Walmart (-0,22%).

Nvidia (NVDC34)

Nvidia (NVDC34) e SoftBank desistem do acordo para a compra da Arm por causa de “desafios regulatórios significativos”.

Antes, a Nvidia planejava comprar a Arm por US$ 40 bilhões numa operação com ações e caixa.

A Nvidia continuará trabalhando com a Arm como licenciada.

Em Nova York, a ação da Nvidia avançou 6,36% e figurou entre as mais negociadas do S&P 500.

Harley-Davidson (H1OG34)

As ações da Harley-Davidson subiam 13% na abertura do mercado em Nova York, após empresa reportar lucro no 4º trimestre de 2021, de US$ 0,14 por ação.

A Harley-Davidson entregou um crescimento de 32% em suas receitas, resultado puxado pela alta de preços e melhora no mix de vendas.

No Brasil, a BDR de Harley-Davidson disparou 4,07%, a R$ 226,80 por BDR.

XP (XPBR31)

A BDR da XP (XPBR31) disparou 5,39% hoje, a R$ 179,30 por BDR, reflexo da divulgação do balanço na noite de ontem (08/02).

A XP fechou o quarto trimestre de 2021 e o ano com R$ 815 bilhões em ativos sob custódia (AuC), crescimento de 24 % frente ao quarto trimestre de 2020. Trimestre contra trimestre, o crescimento foi de 3,2 %.

No 4º trimestre de 2021, a captação líquida foi de R$ 48 bilhões.

A receita líquida foi de R$ 3,26 bilhões, crescimento de 36 % na comparação anual e em linha com as expectativas.

“O principal destaque foi no varejo, cujo crescimento foi de 46%. No mix, este acaba sendo o mais importante, pois representa mais de 75% da receita total da XP”, avaliou a Levante Research, em relatório encaminhado ao Blog do Grana.

O resultado operacional medido pelo Ebitda após ajustes foi de R$ 1,39 bilhões de reais, crescimento de 56% e margem de 42,7%, expansão de 5,4 pontos percentuais.

Já o lucro líquido foi de R$ 1,08 bilhão, crescimento de 51% e margem de 33,3%, expansão de 3,2 pontos porcentuais.

Relatórios consultados: B3, CVM, Bradesco, Banco ABC Brasil, BTG Pactual, XP Investimentos, Modalmais, Avenue Intelligence, Guide Investimentos e Levante Research.

Edição: Ernani Fagundes, jornalista responsável pelo conteúdo do Blog do Grana.

E-mail: ernani.fagundes@grana.capital (mande sua opinião sobre o Blog do Grana e sugestões para melhorar sua experiência no site de notícias de mercado e de investimentos).

Gostou? Compartilhe nas Redes Sociais:
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Receba em primeira mão nossas novidades

Assine nossa Newsletter

Baixe já nosso App