Ibovespa em 11-01-2022: Bolsa sobe 1,80% e fecha em 103.778 pontos

Share on twitter
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on linkedin

O Ibovespa em 11-01-2022 subiu 1,80%, aos 103.778 pontos. No mês de janeiro, o índice ainda acumula perdas de 0,96%.

Em Nova York, o índice Dow Jones avançou 0,51%, aos 36.252 pontos. O S&P 500 registrou alta de 0,92%, aos 4.713 pontos. Já o Nasdaq Composite teve elevação de 1,41%, aos 15.153 pontos.

Aqui no Blog do Grana, você acompanha os principais assuntos que movimentam seus investimentos na Bolsa (B3).

Confira na sequência do texto:

Destaques do Ibovespa:  Ações dos frigoríficos

As ações dos principais frigoríficos brasileiros registraram queda na Bolsa. Parte do recuo foi atribuída a queda de 1,68% do dólar hoje, que fechou cotado a R$ 5,56 no mercado à vista da B3.

Em geral, quando o dólar cai, os papéis das exportadoras recuam, e vice-versa, quando o dólar sobe, as ações das exportadoras também avançam.

No final dos negócios, BRF recuou 1,19%, Marfrig caiu 0,84%, Minerva desceu 1,02% e JBS registrou queda de 0,53%.

Outras exportadoras como Embraer (-1,10%) e Klabin (-0,87%) também tiveram queda relacionadas com a baixa do dólar.

De acordo com relatório de fechamento de mercado da Terra Investimentos, o discurso do presidente do Federal Reserve (FED, o BC dos EUA), Jerome Powell, trouxe alívio aos mercados, e por consequência, resultou na baixa do dólar hoje.

Entre os fundamentos do setor de frigoríficos, a Secretaria de Comércio Exterior (Secex) divulgou dados que mostraram que as exportações de carne brasileira recuaram 7% em 2021.

Na prática, a informação serve como uma prévia para os analistas e profissionais de mercado fazerem previsões sobre os resultados das companhias do quarto trimestre de 2021, que serão divulgados em fevereiro.

Os analistas lembram que China já encerrou os embargos, notícia que provocou altas recentes nos papéis dos frigoríficos. Ou seja, daqui para frente, salvo o risco de novos embargos, as exportações de carne tendem a apresentar dados melhores que o do quarto trimestre.

Em outras palavras, a baixa de hoje nos papéis das empresas exportadoras de carne também pode ser apenas um ajuste antes dos balanços oficiais do quarto trimestre.

Maiores altas

  • Méliuz (CASH3): +7,32%, a R$ 2,64 por ação ON
  • Petz (PETZ3): +7,07%, a R$ 14,99 por ação ON
  • Natura (NTCO3): +6,33%, a R$ 69,00 por ação ON
  • Usiminas (USIM5): +6,05%, a R$ 16,31 por ação PNA
  • Hapvida (HAPV3): +5,96%, a R$ 9,96 por ação ON

Maiores baixas

  • BRF (BRFS3): -1,28%, a R$ 23,22 por ação ON
  • Braskem (BRKM5): -1,19%, a R$ 52,94 por ação PNA
  • Embraer (EMBR3): -1,10%, a R$ 23,48 por ação ON
  • Minerva (BEEF3): -1,02%, a R$ 9,70 por ação ON
  • Klabin (KLBN11): -0,87%, a R$ 25,00 por unit

Cenário no Brasil

A inflação oficial medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) encerrou 2021 com alta de 10,06%, maior patamar desde 2015.

Esse aumento da inflação para dois dígitos (acima de 10%) fornece razões para o Banco Central continuar subindo os juros para controlar as expectativas de aumento de preços em 2022.

Mas a alta dos juros afeta os custos de crédito para empresas, e principalmente para setores dependentes de financiamento como Construção Civil (financiamento habitacional) e de varejo (crédito para consumo).

Em dezembro, o IPCA ficou em 0,73%, acima das expectativas do mercado, de 0,64%.

Segundo a economista da XP, Tatiana Nogueira, o desvio de 0,10 ponto porcentual na projeção da XP (+0,63%) foi explicado principalmente por itens de ‘cuidados pessoais’, devido ao efeito de retorno do desconto da Black Friday.

A inflação de serviços subiu 0,74% em dezembro, ligeiramente acima da nossa projeção de 0,71%. E os serviços subjacentes, medida monitorada de perto pelo BCB, subiram de 0,43% para 0,79%.

“Conforme apontamos, os preços dos bens industriais registraram alta expressiva no mês, de 0,94% para 1,45%, acima da nossa projeção (+0,98%) devido à já mencionada surpresa dos itens de cuidados pessoais”, diz Nogueira.

Os núcleos de inflação subiram para 0,89% em dezembro, de 0,61% em novembro. A comparação anual passou de 7,2% para 7,5%, bem acima da meta de inflação do BC (3,75%). E a difusão ficou estável em 66%.

“A surpresa de alta do mês deveu-se principalmente a retornos superiores aos projetados pela Black Friday. Nossa projeção para o IPCA de 2022 permanece em 5,2%”, concluiu a economista.

Já o economista do Banco ABC Brasil, Daniel Lima, observou que os preços administrados mostraram expressiva desaceleração em dezembro, passando de 2,30% para 0,05%.

Ele citou como destaque a gasolina (de 7,38% para -0,67%), sendo o subitem com maior contribuição de baixa e produtos farmacêuticos (de 1,13% para 0,06%).

Em 12 meses, os preços administrados passaram de 19,2% (em novembro) para 16,9% (em dezembro).

Cenário no Exterior

Segundo a CNBC, o CEO da Pfizer, Albert Bourla, disse ontem que uma vacina contra a variante ômicron da Covid estará pronta em março e que a empresa já começou a fabricar as doses.

Dados do Reino Unido mostraram que as vacinas da Pfizer e da Moderna são apenas cerca de 10% eficazes na prevenção de infecção sintomática de ômicron 20 semanas após a segunda dose, de acordo com estudo da Agência de Segurança da Saúde do Reino Unido.

“No entanto, as duas doses originais ainda fornecem boa proteção contra doenças graves, segundo o estudo. E as doses de reforço são até 75% eficazes na prevenção de infecções sintomáticas”, comentou o economista do Banco ABC Brasil, Daniel Lima.

Essas informações sobre vacinas podem influenciar ações de fabricantes de vacinas como Pfizer e Moderna, com BDRs listadas no Brasil.

Outros ativos em destaque

As notas e fatos relevantes informados abaixo podem ter influenciado a movimentação das ações das companhias citadas no pregão de hoje, de acordo com relatórios* de mercado.

Eneva (ENEV3), Equatorial (EQTL3) e EDP Energias (ENBR3)

Segmento de energia renovável permanece aquecido em 2022, o que beneficia ações de Eneva, Equatorial e EDP Energias do Brasil, segundo relatório da Levante Research.

No fechamento do mercado, os papéis citados registravam alta: ENEV3 (+1,34%), EQTL3 (+1,01%), ENBR3 (+1,01%).

Petrobras (PETR4/PETR3) e PetroRio (PRIO3)

O petróleo Brent subiu 3,52%, para US$ 83,72 por barril na Europa, em recuperação após quedas nas últimas duas sessões.

Com o aumento do petróleo no exterior, PETR3 disparou 4,13% para R$ 31,99 por ação ON; PETR4 subiu 2,96% para R$ 28,84 por ação PN; e PRIO3 avançou 5,26% para R$ 21,20 por ação.

BDRs e ações EUA

De acordo com relatório da Terra Investimentos, o discurso do presidente do Federal Reserve (FED, o BC dos EUA) Jerome Powell trouxe alívio aos mercados hoje.

Powell informou que deve demorar de 3 a 4 reuniões do Fed para que seja decidida a redução dos estímulos monetários e do balanço patrimonial do Banco Central dos Estados Unidos.

“Com isso, Dow Jones, S&P 500 e Nasdaq Composite fecharam com valorização”, concluiu o relatório assinado por Eliz Sapucaia, Heloise Sanchez e Régis Chinchila.

Para Alvaro Bandeira, economista-chefe do Modalmais, o presidente do Fed, Jerome Powell, em sua leitura inicial, mostrou que o BC dos EUA pode antecipar tudo (tapering, alta de juros e redução do balanço patrimonial), sem se comprometer com prazos, podendo antecipar ou postergar, segundo avaliação da situação pelos membros do FOMC, do FED.

Com isso, mercados acionários que vinham em alta se fortaleceram, os juros subiram um pouco e o dólar registrou enfraquecimento, motivando altas de commodities, como o petróleo.

Powell repetiu declarações anteriores sobre gargalos na cadeia produtiva subindo inflação, mercado de trabalho apertado, inflação maior que a prevista para o momento, salários em alta sendo monitorados e atribuiu como momento ideal para retirada de estímulos e mudança da política acomodatícia.

Powell também declarou novamente que a dívida pública americana está em nível insustentável e que precisam lidar com isso. 

Sua fala foi endossada em outro evento por presidentes regionais como Bostic (Atlanta), Esther George (Kansas) e Loretta Mester (Cleveland), todos abertos para elevação dos juros e redução do balanço ainda mais rápido que o previsto. 

Big Techs Apple (AAPL34) e Microsoft (MSFT34)

Com as bolsas americanas no azul, as big techs seguiram em alta pelo terceiro dia consecutivo: Apple (+1,68%) e Microsoft (+0,23%).

Nvidia (NVDC34), Intel (ITLC34), AMD (A1MD34) e Cisco (CSCO34)

Outras empresas emendaram o sinal azul dos dias anteriores: Nvidia (+1,52%), Intel (+1,27%), AMD (+4,02%) e Cisco (+0,89%). A Salesforce.com também subiu 2,27% hoje.

Moderna (M1RN34)

Depois de disparar 9,28% ontem, na maior alta do S&P 500, a ação da Moderna recuou 5,27% hoje, entre as maiores baixas em Nova York.

Entre os fundamentos para explicar a baixa, a notícia de que a vacina da Moderna é menos eficaz contra a variante ômicron 20 semanas após a segunda dose, conforme estudos da Agência de Saúde do Reino Unido.

P&G (PGCO34), J&J (JNJB34) e Mc Donald’s (MCDC34)

Na ponta negativa em Nova York, algumas ações tradicionais passaram por um movimento de venda para realização de lucros recentes: Procter & Gamble (-1,16%), Johnson & Johnson (-1,06%) e Mc Donald’s (-0,87%

Verizon (VERZ34), IBM (IBMB34) e AT&T (ATTB34)

Ainda entre as baixas nos EUA estavam as ações: da Verizon (-0,52%), IBM (-1,60%) e AT&T (-0,45%).

Ford Motor (FDMO34), Chevron (CHVX34) e Dow Chemical (DOWB34)

Já na ponta positiva, a alta internacional do petróleo ajudou a Chevron (+2,29%). A Dow Chemical avançou 1,34%. Já a produtora de veículos Ford Motor subiu 2,10%.

Take-Two Interactive (T1TW34)

Em comunicado ao mercado, a Take-Two Interactive (a BDR T1TW34 disparou 4,42% no Brasil), uma grande empresa de games de celulares, anunciou que firmou um acordo de compra por US$ 12,7 bilhões, a Zynga, outra companhia de games.

A BDR T1TW34 disparou 4,42% no Brasil.

Em Nova York, a ação da Zynga disparou 4,86%, entre as maiores altas da Nasdaq Composite.

Relatórios: B3, CVM, XP, Banco ABC Brasil, Levante Research, Modalmais e Terra Investimentos.

Gostou? Compartilhe nas Redes Sociais:
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Receba em primeira mão nossas novidades

Assine nossa Newsletter

Baixe já nosso App