ETFs de criptos conquistam 181 mil investidores e puxam avanço da aplicação

Share on twitter
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on linkedin

Os ETFs de criptos ou Exchange Traded Funds (fundos de índices negociados em Bolsa) com criptoativos conquistaram 181.190 investidores até 30 de novembro de 2021.

Ao todo, o setor de ETFs conquistou 298.798 novos investidores no mesmo período, conforme dados divulgados na coletiva da Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima) sobre o balanço dos fundos de investimentos em 2021, realizada em 06 de janeiro de 2022.

Ou seja, os ETFs de criptos foram responsáveis por 60% dos novos investidores em ETFs no ano passado.

Em outras palavras, de cada 10 novos aplicadores, 6 entraram no mercado de criptomoedas via fundos de índices negociados na Bolsa brasileira (B3).

Segundo o diretor da Anbima, Pedro Rudge, o motivo para essa atratividade dos ETFs está relacionado a busca do investidor brasileiro por diversificação.

“É um movimento de diversificação”, respondeu Rudge, ao ser questionado pelo Blog do Grana sobre as perspectivas para o mercado de ETFs em 2022.

Quais os ETFs de criptos que mais atraíram investidores em 2021*

  • HASH11 – Nasdaq Cryto Index: +124.444 investidores
  • QBTC11 – CME CF Bitcoin Reference Rate: +29.502
  • QETH11 – CME CF Ether Dollar Reference Rate: +10.024
  • BITH11 – Nasdaq Bitcoin Reference Rate: +8.696
  • ETHE11 – Nasdaq Ether Reference Price: +8.524

(*) Até novembro de 2021.

Qual o patrimônio* aplicado em ETFs de criptos

  • HASH11: R$ 2,709 bilhões
  • QBTC11: R$ 269,16 milhões
  • QETH11: R$ 224,76 milhões
  • BITH11: R$ 208,38 milhões
  • ETHE11: R$ 188,70 milhões

(*) em 30 de novembro de 2021

Como foi a rentabilidade de ETFs de criptos em novembro de 2021*

  • ETHE11: +6,7%
  • QETH11: +5,9%
  • HASH11: -3,3%
  • QBTC11: -6,9%
  • BITH11: -7,9%

Fonte: B3

Qual a alíquota do Imposto de Renda em ETFs de criptos

Se você teve lucro com ETFs de criptos, saiba que as cotas desses ETFs negociados na B3 são tributadas em 15% sobre o ganho de capital em operações normais.

Por exemplo, em daytrade, a alíquota é de 20%, apurado pela diferença positiva entre os valores de venda e de aquisição da cota.

Ou seja, se o investidor compra num preço menor e vende depois num preço maior, registra lucro pelo ganho de capital.

Se o aplicador vende o ETF de criptos e registra o lucro, o recolhimento do IR deve ser feito pelo próprio investidor via DARF até o último dia útil do mês seguinte.

Para saber mais informações sobre como declarar ou pagar o Imposto de Renda em ETFs de criptos de forma automática, acesse o link abaixo:

Gostou? Compartilhe nas Redes Sociais:
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Fique por dentro!

Receba notícias como esta no seu e-mail.

Receba em primeira mão nossas novidades

Assine nossa Newsletter

Baixe já nosso App