Vale (VALE3) e Méliuz (CASH3) entre os destaques da Bolsa

Share on twitter
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on linkedin

Vale (VALE3) e Méliuz (CASH3) estão entre os destaques da Bolsa (B3) da hoje (13/12).

As ações da Vale foram impulsionadas pela alta do preço do minério no exterior, que subiu mais de 7% em Cingapura e 5,71% no porto chinês de Qingdao, para US$ 114,20 por tonelada.

A Méliuz (CASH3) também figurou entre as mais negociadas apenas no período da manhã após a notícia da aquisição da Muambator, empresa de rastreamento de pacotes e entregas por R$ 3 milhões.

O Ibovespa – que registrava alta pela manhã – virou o sinal e apresenta baixa de 0,20%, aos 107.538 pontos, às 14h05.

No mesmo horário, em Nova York, o Dow Jones recuava 0,90%, aos 35.645 pontos, enquanto o S&P 500 cedia 0,70%, aos 4.679 pontos. Já o Nasdaq Composite registrava baixa de 0,20%, aos 15.430 pontos.

Aqui no Blog do Grana, você acompanha os principais assuntos que movimentam seus investimentos.

Confira na sequência do texto:

Destaques na Bolsa: Vale (VALE3) e Méliuz (CASH3)

Por volta das 13h40, a ação da mineradora Vale (VALE3) subia 2,71% e figurava entre as principais altas do Ibovespa, ao lado de Eletrobras (ELET6 e ELET3), Hapvida (HAPV3) e Grupo NotreDame Intermédica (GNDI3).

No mesmo horário, a ação da Méliuz (CASH3) recuava 5,71% e aparecia entre as maiores baixas do mercado, depois ter avançado 14,93% na sexta-feira (13/12), quando esteve entre as maiores altas do mercado.

O mesmo movimento de realização de lucros ocorre com outros papéis que tiveram altas expressivas na última sexta-feira.

Cogna (COGN3) que havia avançado 11,97% no dia 10/12, hoje apresenta queda de 7,93%, maior baixa do Ibovespa, às 13h40.

Eztec (EZTC3) que também havia avançado 8,99% na sexta-feira, hoje mostra queda de 3,48% no mesmo horário (13h40).

Mais cedo (11h15 da manhã), Méliuz aparecia entre as ações mais negociadas, ao lado de empresas mais tradicionais como Vale, Petrobras, Gerdau e Magazine Luiza.

No horário das 13h40, a lista das mais negociadas é formada por Vale, Magazine Luiza, Petrobras, PetroRio e Itaú.

Maiores altas às 13h40

  • Hapvida (HAPV3): +4,55%
  • Grupo NotreDame Intermédica (GNDI3): +3,51%
  • Eletrobras (ELET6): +3,17%
  • Vale (VALE3): +2,71%
  • Eletrobras (ELET3): +2,40%

Maiores baixas às 13h40

  • Cogna (CSNA3): -7,93%
  • Banco Pan (BPAN4): -6,75%
  • Méliuz (CASH3): -5,71%
  • Eztec (EZTC3): -3,48%
  • CVC Turismo (CVCB): -3,60%

Ativos em destaque

As notas e fatos relevantes informados abaixo podem ter influenciado a movimentação das ações das companhias citadas no pregão de hoje, de acordo com relatórios* de mercado.

Eletrobras (ELET6)

Tribunal de Contas da União (TCU) pauta discussão sobre a privatização da Eletrobras para a próxima quarta-feira (15/12).

Telefônica Vivo (VIVT3)

Telefônica Brasil (Vivo) pagará R$ 2,3 bilhões em proventos, o equivalente a R$ 1,30 por ação.

Cemig (CMIG4)

Cemig pagará R$ 955,3 milhões em juros sobre capital próprio (JCP), o equivalente a R$ 0,5643 por ação.

Usiminas (USIM5)

Usiminas pagará R$ 225,1 milhões em juros sobre capital (JCP) para os acionistas posicionados no dia 15 de dezembro.

Ser Educacional (SEER3)

Ser Educacional compra Hospital Plantão Veterinário de Recife (PE) por R$ 10 milhões.

Simpar (SIMH3)

Original, controlada da holding Simpar, também informou a compra da Sagamar, revendedora de novos e seminovos em São Luís (MA).

A adquirida foi avaliada em R$ 306 milhões, com o pagamento sendo ajustado pela dívida líquida da Sagamar.

O pagamento será realizado da seguinte maneira: 51% em dinheiro e 49% convertidas em ações da Original Holding.

Ao final da transação, o controlador da Sagamar terá uma participação de 12,6% na Original. Vale ressaltar que o acordo entre as partes inclui um aporte de R$ 500 milhões a ser realizado na Original pela Simpar.

Com a fusão entre as três empresas, a Original Holding, a Sagamar e a UAB Motors, a nova companhia terá presença em 4 estados do país: São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Maranhão.

“Na nossa visão, não faz muito sentido ter a operação dividida nessas geografias, pois há pouco ganho de sinergia entre as empresas e a operação fica muito dispersa entre Nordeste e Sul/Sudeste”, avaliou a casa de análise independente Levante Ideias de Investimento, em relatório divulgado hoje (13/12).

(*) Relatórios de mercado consultados: B3, CVM, Simpar, Banco ABC Brasil, Levante Research e BTG Pactual.

Gostou? Compartilhe nas Redes Sociais:
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Fique por dentro!

Receba notícias como esta no seu e-mail.

Receba em primeira mão nossas novidades

Assine nossa Newsletter

Baixe já nosso App