Como calcular o preço médio de uma ação

Share on twitter
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on linkedin

Ao operar no mercado de ações, tanto ao investir para o longo prazo quanto operações de curtíssimo prazo, é bastante comum que o investidor compre os mesmos papéis em momentos diferentes.

Assim, os preços costumam não ser iguais — e as quantidades também podem variar.

Uma situação como essa pode trazer dificuldades para saber o quanto, efetivamente, cada ação da carteira custa em média. É por isso que existe o preço médio de ações.

Ele, na verdade, corresponde ao preço médio que foi pago para adquirir as participações em uma empresa, em momentos diferentes.

Com esse resultado, é possível consolidar todas as operações em um único resultado médio, que servirá de base para fornecer informações sobre a carteira.

Na sequência do texto, você vai conhecer esses conceitos.

Para que serve o preço médio de ações

Além de saber o que é esse preço médio, deve-se entender que ele serve para mostrar quanto custou realmente a sua carteira de ações.

Afinal, com duas ou mais operações de aquisição realizadas em momentos diferentes não será possível usar apenas um dos preços das compras, certo?

Além de servir para a análise, como verá adiante, o preço médio da ação é utilizado em diversos cálculos.

Um exemplo envolve o imposto que é cobrado com a venda lucrativa de ações acima do limite de isenção ou em operações de day trade.

Seu cálculo, portanto, é útil tanto para os investidores de longo prazo quanto para os aplicadores de curtíssimo prazo do mercado acionário.

Por isso, vale a pena entender como ele funciona.

Como calcular o preço médio de ações

Para calcular o preço médio da ação será preciso utilizar a chamada média ponderada.

Ou seja, é necessário identificar os custos individuais com a compra de ações em cada operação, somar todos os fatores e dividir o resultado pelo total de ações.

Isso é fundamental para que cada volume de ações tenha um peso proporcional na composição do preço médio, o que garante representatividade em relação ao custo geral.

Para entender melhor como é o cálculo, considere que em um determinado momento um investidor compra 200 ações de uma empresa por R$ 20,00.

Em outro momento, adquire 300 ações por R$ 18,00. Prevendo a consolidação de uma alta maior, compra mais 500 ações, por R$ 22,00.

Nesse caso, para calcular o preço médio de ações será preciso utilizar a seguinte fórmula:

PM = (200×20) + (300×18) + (500×22)/1000 = R$ 20,40

Porém, note que esse é um exemplo simplificado e que usa apenas o preço de negociação do mercado.

Na prática, também estão inclusos os custos de operação, como taxa de corretagem, taxa de custódia e emolumentos da bolsa de valores.

Sendo assim, custos operacionais maiores fazem com que o preço médio de ações da sua carteira se torne maior.

Parece difícil? Mais adiante você descobrirá como o app Grana pode ajudar você a simplificar esse processo.

Por que é importante conhecer o processo

Ao investir ou especular na bolsa de valores, saber como calcular o preço médio de ações pode fazer toda a diferença.

Primeiramente, esse resultado ajuda na análise de estratégia de investimentos, em termos de lucro e resultados em relação ao desempenho atual do mercado.

Se o preço médio de compra estiver acima do preço atual do papel, significa que a carteira está operando em prejuízo no momento.

Afinal, em caso de venda, o total recebido seria menor que os custos que incidiram nas operações.

O contrário também é verdadeiro: se o preço médio estiver abaixo da cotação da ação, a carteira está operando com lucro.

A partir disso, é possível tomar decisões estratégicas, como manter o investimento, aumentar a participação ou encerrar a operação para conter prejuízos.

O cálculo é igualmente essencial para a apuração de impostos devidos.

Nas operações comuns, as vendas mensais de ações que forem lucrativas e acima de R$ 20 mil são tributadas pelo Imposto de Renda.

No day trade, todas as vendas lucrativas são tributadas.

Como o cálculo do lucro é dado pela diferença entre preço de venda e de aquisição, é preciso achar o preço médio de compra.

Além disso, os resultados das operações deverão ser apresentados na declaração anual de Imposto de Renda (IR).

Portanto, esse cálculo é fundamental para quem escolhe a bolsa de valores para operar no mercado de renda variável.

Como simplificar a etapa de cálculo

Embora calcular o preço médio da ação seja importante, saber como executar o processo não é tão simples.

Além do cálculo, será preciso registrar uma grande quantidade de informações: as datas das operações, os preços de compra, a quantidade de ações, os custos operacionais e outros dados relevantes.

Para quem faz múltiplas operações por mês ou mesmo por dia, como o day trader, tudo se torna ainda mais complexo e capaz de demandar muitos recursos.

Por isso, é fundamental saber como trazer praticidade para o processo, não é mesmo?

A tecnologia pode ser de grande ajuda nesse sentido — e o app Grana se destaca para a função.

É possível usar suas credenciais na B3 no aplicativo, que obterá as informações de forma automática.

Ao mesmo tempo, seus dados estarão totalmente protegidos conosco.

Será possível gerar relatórios com todas as suas operações e também fazer o cálculo do preço médio diretamente pelo aplicativo.

Desse modo, você não corre o risco de errar e ainda economiza tempo em relação ao cálculo!

Como você viu, calcular o preço médio de ação é essencial tanto para tomar decisões quanto para apurar impostos.

Lembre-se de que esse resultado é um dos mais importantes para sua atuação no mercado de ações e, por isso, merece atenção especial.

Para nunca mais se deparar com desafios no momento do cálculo e garantir muitas outras facilidades ao investir ou operar no mercado acionário, baixe o app Grana!

Gostou? Compartilhe nas Redes Sociais:
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Fique por dentro!

Receba notícias como esta no seu e-mail.

Receba em primeira mão nossas novidades

Assine nossa Newsletter

Baixe já nosso App