Temor com variante ômicron diminui e mercados mostram sinal positivo hoje

Share on twitter
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on linkedin

O temor com a variante ômicron diminui na medida que surgem novas informações das autoridades científicas.

Com notícias mais animadoras, os mercados internacionais mostraram sinal positivo pela manhã.

Em Nova York (EUA), o índice Dow Jones operava em alta de 1,51%, aos 35.004 pontos (às 13h20), enquanto o índice S&P 500 subia 1,82%, aos 4.650 pontos no mesmo horário.

Na Bolsa brasileira (B3), o Ibovespa avançava 1,54%, aos 103.485 pontos (às 13h20).

Aqui no Blog do Grana, você acompanha os principais assuntos que movimentam seus investimentos.

Confira na sequência do texto:

Destaque do dia: Variante ômicron

A BioNTech informou que a variante ômicron provavelmente não causará doenças graves em pessoas vacinadas.

As autoridades na Europa afirmaram que todos os 44 casos detectados da nova cepa são assintomáticos ou com sintomas leves, sem casos graves ou mortes.

O secretário de saúde do Reino Unido também disse que as vacinas provavelmente permanecerão eficazes contra essa nova variante.

“Apesar da queda de casos na Áustria, um comitê parlamentar aprovou ontem um decreto estendendo o lockdown no país por mais 10 dias, elevando sua duração total para 20 dias, limite estabelecido pelo governo”, observou o coordenador do departamento econômico do Banco ABC Brasil, Daniel Xavier.

Ele explicou que as novas infecções diárias na Áustria caíram para menos de 9 mil, abaixo do pico das 15 mil infecções registradas na semana anterior.

Aproximadamente 67% da população da Áustria está totalmente vacinada contra o coronavírus, uma das taxas mais baixas da região.

Destaque da Bolsa: Suzano (SUZB3)

A ação da Suzano (SUZB3) apareceu entre as maiores altas no período da manhã.

A empresa anunciou aumento adicional de US$ 20 por tonelada no preço da celulose para clientes na Ásia, segundo o jornal Valor.

Cenário no Brasil

No Brasil, a sessão do Senado para debater a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) do adiamento do pagamento de precatórios está marcada para começar por volta das 16 horas, em Brasília.

Segundo notícias divulgadas na imprensa, se o governo não conseguir a aprovação da PEC, vai colocar um “Plano B”, que seria um crédito extraordinário (fora do teto de gastos) para bancar o Auxílio Brasil em 2022.

Além disso, a agência de classificação de riscos S&P Global reafirmou o rating (nota de crédito) em moeda estrangeira do Brasil em BB-, sendo que a perspectiva da nota do País é estável.

A S&P reforçou a necessidade de reformas estruturais para redução do nível de endividamento e aceleração da atividade econômica.

A agência ponderou ainda que o próximo presidente da República, seja quem for, enfrentará um Congresso fragmentado, “reforçando a necessidade de políticas pragmáticas”.

Maiores altas do Ibovespa (às 13 horas)

  • Braskem (BRKM5)
  • PetroRio (PRIO3)
  • Suzano (SUZB3)
  • Banco Inter (BIDI11)
  • Banco Inter (BIDI4)

Maiores quedas do Ibovespa (às 13 horas)

  • Marfrig (MRFG3)
  • JBSS3 (JBSS3)
  • Totvs (TOTS3)
  • Vibra (VBBR3)
  • CCR (CCRO3)

Ativos em destaque

Petrobras (PETR4)

A Petrobras conclui venda da refinaria Landulpho Alves (Rlam) para o fundo Mubadala por US$ 1,8 bilhão.

Vale (VALE3)

Minério de ferro sobe 2,05% no porto chinês de Qingdao, para US$ 104,49 por tonelada, o que beneficia Vale e siderúrgicas.

JBS (JBSS3)

JBS conclui emissão de certificados de recebíveis do agronegócio de R$ 1,1 bilhão, segundo Brazil Journal.

CCR (CCRO3)

CCR aprova emissão de R$ 2,3 bilhões em notas promissórias, que são títulos de dívida corporativa de curto prazo.

AES Operações (AESO3)

AES Brasil conclui incorporação da AES Tietê pela AES Operações. As novas ações AESO3 passam ser negociadas na sexta-feira (03/12).

Americanas (AMER3) e HBR Realty (HBRE3)

HBR Realty faz parceria com o Hortifruti Natural da Terra, comprado pela Americanas em agosto último.

Copel (CPLE6)

Copel conclui compra do Complexo Eólico Vilas, no Rio Grande do Norte.

Dasa (DASA3)

Dasa conclui compra do Hospital da Bahia.

(*) Relatórios consultados: B3, CVM, Banco ABC Brasil e BTG Pactual.

Gostou? Compartilhe nas Redes Sociais:
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Fique por dentro!

Receba notícias como esta no seu e-mail.

Receba em primeira mão nossas novidades

Assine nossa Newsletter

Baixe já nosso App