BIME11, JSAF11 e MORC11: Os 3 novos fundos imobiliários da Bolsa

Share on twitter
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on linkedin

BIME11, JSAF11 e MORC11 são os códigos dos três novos fundos de investimento imobiliários (FIIs) listados na Bolsa (B3).

Aqui no Blog do Grana, você terá mais informações sobre essas novidades em FIIs.

BIME11 – Brio Multiestratégia FII

Divulgação: B3

No dia 25 de novembro de 2021, ocorreu na B3 o toque de campainha que marcou o início da negociação das cotas do Fundo Brio Multiestratégia FII.

O fundo possui como código de negociação o ticker (código) BIME11.

Com nome de pregão FII Brio ME, o fundo gerido pela Brio Investimentos tem como estratégia a alocação de recursos em ativos do mercado imobiliário no modelo híbrido.

Esse modelo híbrido inclui cotas de outros fundos de investimento Imobiliários (FIIs), certificados de recebíveis imobiliários (CRIs) e tijolo (imóveis físicos).

A B3 explica que o segmento de fundos imobiliários aplica recursos em produtos financeiros relacionados ao mercado imobiliário ou imóveis físicos, como shoppings, galpões e edifícios comerciais.

Para mais informações sobre esse tipo de investimento e os riscos, acesse o link: O que são fundos imobiliários?

JSAF11 – JS Ativos Financeiros FII

Divulgação: Safra

O fundo JS Ativos Financeiros FII (JSAF11) sob gestão da Safra Asset também listado no dia 25 de novembro busca maior exposição a fundos de CRIs e outros fundos imobiliários e ações de shoppings centers.

De acordo com o time de gestão do Safra o objetivo do fundo é aproveitar-se das subidas das taxas de juros e da inflação.

Fundos imobiliários nos segmentos de lajes corporativas, logística e shoppings, que apresentam descontos em relação ao valor dos imóveis que compõem o portfólio do JSAF11, além de pequena exposição em ações do setor de shoppings centers. 

O fundo ainda busca montar posições de olho em distorções de preços no mercado secundário, com o objetivo de auferir ganhos de capital que melhorem o retorno de longo prazo. 

O JS Ativos Financeiros encerrou a sua primeira emissão de cotas no fim de outubro, quando levantou R$ 157,3 milhões em recursos.

O fundo pretende alocar o montante captado em até três meses, atingindo um dividend yield de cerca de 8,5% ao fim do seu primeiro ano (equivalente a 0,71% ao mês), conforme material da oferta publicado na CVM.

MORC11 – More Recebíveis Imobiliários FII

Desde o dia 24 de novembro, o fundo imobiliário More Recebíveis Imobiliários possui cotas negociadas no mercado de Bolsa.

A B3 informa que o nome de pregão é FII MORE CRI e o código de negociação é MORC11.

O lote-padrão é de uma cota.

A cota somente estará disponível para o público em geral após uma oferta pública registrada na CVM. Por enquanto, só investidores profissionais podem negociar as cotas na Bolsa.

Na oferta restrita serão admitidas à negociação 776.940 cotas, ao preço inicial de R$ 100 por cota.

Facilidade do Imposto de Renda no aplicativo Grana

O investidor pessoa física que possui o aplicativo Grana não precisa se preocupar em anotar o preço de compra ou de venda de um fundo imobiliário (FII) para calcular o IR sobre ganho de capital.

O aplicativo Grana faz isso de forma automática e gera o DARF para pagamento, facilitando a vida do aplicador, que estará em dia com a Receita Federal.

Se você ainda não possui o Grana, é só baixar o aplicativo e seguir todos os passos para não ter o risco de cair na malha fina do Leão do Imposto de Renda.

Gostou? Compartilhe nas Redes Sociais:
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Fique por dentro!

Receba notícias como esta no seu e-mail.

Receba em primeira mão nossas novidades

Assine nossa Newsletter

Baixe já nosso App