Azul (AZUL4) e Eletrobras (ELET3), além de Méliuz entre os destaques da Bolsa hoje

Share on twitter
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on linkedin

Azul (AZUL4) e Eletrobras (ELET3), além de Méliuz (CASH3) estão entre os destaques da Bolsa (B3) hoje.

A ação da companhia aérea Azul figurou como a maior alta do Ibovespa no período da manhã. De acordo com fato relevante publicado hoje na CVM, a Azul aprovou uma oferta de aumento de capital via emissão de ações.

No período, o papel da Méliuz (CASH3) assumiu a ponta positiva e fechou em alta de 4,49%, a R$ 3,72 por ação ON.

A alta da Méliuz refletiu a leitura do balanço da companhia pelos operadores do mercado.

Já os dois papéis da estatal de energia Eletrobras (ELET3) e (ELET6) aparecem entre as maiores baixas do pregão.

A Eletrobras apresentou, no terceiro trimestre de 2021, um lucro líquido de R$ 965 milhões, inferior ao lucro líquido de R$ 2,814 bilhões obtido no terceiro trimestre de 2020.

Antes de mais nada, aqui no Blog do Grana, você saberá os principais assuntos que movimentaram o Ibovespa nessa quarta-feira (17/11).

Destaque macro do Ibovespa

O Ibovespa fechou em baixa de 1,39%, a 102.948 pontos. O dólar fechou em alta de 0,45%, a R$ 5,524 no mercado à vista da B3.

De acordo com o economista-chefe da Modalmais, Alvaro Bandeira, os investidores seguem preocupados com o futuro fiscal do País.

No âmbito político, o economista observou que o presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido) reformulou sua declaração anterior dizendo que o aumento não seria só para policiais e sim para todos os servidores.

“Mas não há recursos e teria que haver cortes de gastos para justificar isso. Vamos ver! Já a PEC dos precatórios pode ser aprovada no Senado, mas deve ter que voltar para nova votação na Câmara”, comentou Bandeira.

O relator Fernando Bezerra diz haver consenso sobre espaço aberto de R$ 90 bilhões e espera votar até 30 de novembro.

“Bezerra tem proposta para tirar o Fundef do teto de gastos e abrir mais espaço”, concluiu o economista-chefe, em seu relatório sobre o fechamento do mercado.

Notas de mercado – Resumo

  • Ebitda da Desktop alcança R$ 40 milhões no 3º trimestre, alta de 54% na comparação anual
  • Receita líquida da Boa Safra atinge R$ 873,3 milhões no 3º trimestre, aumento de 55,7% na comparação anual
  • Dimed, dona das farmácias Panvel, registra lucro bruto consolidado de R$ 241,9 milhões no 3º trimestre de 2021
  • Gafisa reporta lucro bruto de R$ 66,2 milhões no 3º trimestre, crescimento de 171% na comparação anual
  • Eletrobras informa lucro líquido de R$ 965 milhões no 3º trimestre de 2021
  • Azul aprova oferta de aumento de capital via emissão de ações

Maiores altas do Ibovespa

  • Méliuz (CASH3): +4,49%, a R$ 3,72 por ação ON
  • Raia Drogasil (RADL3): +1,35%, a R$ 23,28 por ação ON
  • Alpargatas (ALPA4): +1,28%, a R$ 41 por ação PN
  • Localiza (RENT3): +1,22%, a R$ 51,51 por ação ON
  • Weg (WEGE3): +1,10%, a R$ 35,77 por ação ON

Principais baixas do Ibovespa

  • Eletrobras (ELET3): -6,63%, a R$ 32,26 por ação ON
  • Eletrobras (ELET6): -6,61%, a R$ 31,80 por ação PNB
  • Banco Inter (BIDI11): -7,32%, a R$ 39,73 por unit
  • Banco Inter (BIDI4): -6,68%, a R$ 13,41 por ação PN
  • Locaweb (LWSA3): -9,44%, R$ 15,26 por ação ON

Destaques do Ibovespa – Méliuz (CASH3)

De acordo com relatório da XP, a Méliuz publicou resultados praticamente em linha com o esperado no terceiro trimestre de 2021, com receita líquida de R$ 59 milhões versus R$ 61 milhões do consenso VisibleAlpha.

Essa receita implica um crescimento de 8% na comparação com segundo trimestre de 2021 e de 129% com o terceiro trimestre do ano passado.

Conforme o texto da XP, a receita líquida mais fraca do que o esperado foi explicada principalmente pelo segmento de serviços financeiros, impactado pelo fim das campanhas pagas de marketing relacionadas ao cartão co-branded.

Por fim, o lucro foi de R$ 3 milhões, queda de 39% na comparação anual, uma vez que as maiores despesas de pessoal foram apenas parcialmente compensadas pelas despesas de cashback menores do que o esperado.

O índice de cashback sobre a comissão foi de 53%.

“O que vemos um índice saudável, dado que esperamos margens mais pressionadas no curto prazo para manter esse índice de crescimento”, relatam os analistas sobre o balanço.

“Mantemos nossa recomendação de Compra e preço alvo de R$ 8 por ação, pois vemos a empresa como um ótimo veículo para capturar a competição agressiva no e-commerce e com opcionalidades ainda não precificadas”, descreve o relatório da XP, encaminhado ao Blog do Grana.

Destaques do Ibovespa Azul (AZUL4) e Eletrobras (ELET3)

Azul (AZUL4)

A ação da Azul figura como a maior alta do Ibovespa no período da manhã.

A companhia aérea aprovou um aumento de capital via emissão de ações, conforme fato relevante publicado hoje na Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Em pregões recentes, o papel figurou entre as maiores baixas por causa da alta do dólar e impacto direto do aumento dos custos da aviação civil.

Eletrobras (ELET3) e (ELET6)

Os papéis da Eletrobras estão entre as maiores quedas do Ibovespa.

A Eletrobras apresentou, no terceiro trimestre de 2021, um lucro líquido de R$ 965 milhões, inferior ao lucro líquido de R$ 2,814 bilhões de lucro obtido no terceiro trimestre de 2020.

O lucro antes de impostos, taxas, depreciações e amortizações (Ebitda) pelo padrão internacional de contabilidade IFRS apresentou crescimento para um montante de R$ 5,,596 bilhões no terceiro trimestre de 2021.

A Receita Operacional Líquida recorrente apresentou crescimento de 45%, passando de R$ 6,891 bilhões no terceiro trimestre de 2020 para R$ 9,977 bilhões no terceiro trimestre de 2021.

O Ebtida recorrente apresentou aumento de 70%, de R$ 3,29 bilhões no terceiro trimestre de 2020 para R$ 5,598 bilhões no terceiro trimestre de 2021.

Destaques dos Balanços

Desktop (DESK3)

A companhia fechou o terceiro trimestre com uma receita líquida de R$ 94,3 milhões, uma alta de 118% na comparação anual.

O Ebitda do terceiro trimestre foi de R$ 40 milhões, um crescimento de 54% em relação ao mesmo mesmo período do ano passado.

De acordo com relatório da Levante, esse resultado significou uma compressão de 22 pontos percentuais na margem Ebitda, que foi pressionada pelo alto nível de crescimento orgânico.

Boa Safra (SOJA3)

O Ebitda acumulado dos últimos 12 meses foi de R$ 151,7 milhões, um aumento de 45,6%.

Houve uma redução de 1,2 ponto percentual na margem, por conta do aumento (+133%) das despesas administrativas e menor impacto de outras receitas operacionais.

Por fim, o lucro líquido acumulado dos últimos 12 meses foi de R$ 135,6 milhões, o que representa um crescimento de 113,8%, impulsionado pelo aumento no volume e preço médio de venda, além de um menor impacto de impostos.

“A Boa Safra (SOJA3) apresentou um forte resultado, aproveitando muito bem o ótimo momento vivido pelo setor, com seus clientes (produtores) bem capitalizados, o que permite um maior investimento em insumos e tecnologias. Esperamos um impacto positivo nas ações da companhia”, descreve a Levante, em relatório sobre o balanço.

Dimed (PNVL3)

A Dimed, controladora da rede de farmácias Panvel, entregou um lucro bruto consolidado (incluindo operações de varejo, atacado e outras unidades de negócio) de R$ 241,9 milhões no terceiro trimestre de 2021.

Somente no terceiro trimestre deste ano, a companhia entregou um crescimento de vendas no varejo, de 18,1% versus o mesmo período do ano passado.

De acordo com relatório da Levante, entre os fatores que viabilizaram esse avanço, destacam-se desempenho dos canais digitais, combinado com o maior fluxo nas lojas físicas.

A venda de mesmas lojas (Same Store Sales ou SSS) apresentou crescimento de 10,6% na base anual, comparando o terceiro trimestre de 2021 com igual trimestre do ano anterior.

O desempenho das Lojas Maduras, mais antigas (Mature Same Store Sales ou MSSS) também foi positivo, com um crescimento de 7,9% em relação ao terceiro trimestre de 2020.

Gafisa (GFSA3)

A construtora Gafisa reportou lucro bruto de R$ 66,2 milhões no terceiro trimestre de 2021, um aumento de 171% em relação ao obtido no mesmo período do ano passado. 

Em relação ao terceiro trimestre de 2020, a empresa teve crescimento de 11% em vendas, para R$ 159,4 milhões.

E 12% de crescimento na receita líquida, totalizando R$ 166,7 milhões no terceiro trimestre de 2021.

Viveo (VVEO3)

A receita líquida total atingiu R$ 1,495 bilhões, um crescimento de 23,5% em relação ao terceiro trimestre de 2020 (3T20).

O lucro bruto consolidado foi de R$ 266,3 milhões, com margem de 17,8%, superior ao registrado no ano anterior, e crescimento de 65,3%.

Já o Ebitda (lucro antes de juros, impostos, amortizações e depreciações) ajustado do trimestre chegou a R$ 118,9 milhões, um crescimento de 33,5% em base anuais.

De acordo com o balanço, considerando a visão proforma incluindo as aquisições de Tecno4, PS e FW concluídas em 1º de novembro, o Ebitda ajustado do trimestre teria sido de aproximadamente R$ 130 milhões.

O lucro líquido ajustado foi de R$ 80,5 milhões no terceiro trimestre de 2021, com crescimento de 153,1% em relação ao terceiro trimestre de 2020. 

(*) Relatórios consultados: B3, CVM, Gafisa, Eletrobras, Viveo, Modalmais, XP e Levante Research

Gostou? Compartilhe nas Redes Sociais:
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Fique por dentro!

Receba notícias como esta no seu e-mail.

Receba em primeira mão nossas novidades

Assine nossa Newsletter

Baixe já nosso App