COCA34: Conheça o BDR da Coca-Cola listado na Bolsa e o balanço do 3º trimestre

Share on twitter
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on linkedin

COCA34 é o código do Brazilian Depositary Receipt (BDR) da Coca-Cola negociado no Brasil.

Aqui no Blog do Grana, você saberá um pouco mais sobre esse recibo de ação estrangeira da Coca-Cola listado na Bolsa brasileira (B3).

Em seguida, confira na sequência do texto, o relatório de Fernando Martin, analista da Levante Research sobre o balanço da The Coca-Cola Company no terceiro trimestre de 2021.

Visão da Levante Research sobre a ação da Coca-Cola

De acordo com o relatório da Levante, os números apresentados pela Coca-Cola no terceiro trimestre de 2021 vieram “bons”, com especial destaque para a receita e o lucro líquido.

O lucro por ação (LPA) totalizou US$ 0,65 por ação, acima das expectativas, que eram na casa dos US$ 0,58 por ação.

“A Coca-Cola encaminha-se para mais um ano de crescimento no dividendo pago por ação. Já são quase 60 anos nesta crescente”, aponta a casa de análise independente.

Balanço da Coca-Cola – BDR COCA34 no Brasil

A receita da The Coca-Cola Company totalizou US$ 10 bilhões, um crescimento orgânico de 14% na comparação com
o mesmo período do último ano.

Destes, 8% foi devido ao crescimento do volume de concentrados e 6% ao efeito de preços por mix de produtos.

De acordo com o analista Fernando Martin, o número veio um pouco acima das estimativas, que giravam em torno dos US$ 9,7 bilhões.

Margens da companhia global

A margem bruta avançou 1,7 ponto percentual no comparativo com o terceiro trimestre de 2020 e fechou o período em 61,1%.

A margem operacional fechou o trimestre em 30,4%, um leve recuo de 0,4 ponto percentual.

A companhia ampliou as suas despesas em marketing, reduzindo o efeito diluição de contas fixas.

Geração de caixa livre

De acordo com o balanço, a geração de caixa livre (free cash flow) no ano já totaliza US$ 8,5 bilhões, patamar mais de US$ 3 bilhões superior ao apresentado nos primeiros 9 meses de 2020.

“O resultado foi influenciado pelo crescimento do top-line com ganhos de margem operacional e por iniciativas para reduzir o capital de giro”, descreve o relatório.

O que esperar da ação da Coca-Cola – BDR COCA34 no Brasil

Conforme o texto de Fernando Martin, o resultado da Coca-Cola veio bom e bem acima do esperado.

“As ações KO já reagiram positivamente na sessão desta quarta-feira”, diz.

“Acreditamos que o movimento pode se estender nas próximas sessões”, aponta o analista.

Análise da Levante sobre a Coca-Cola – BDR COCA34

De acordo com o relatório, o aumento no preço dos insumos foi bem contrabalanceado com a alavancagem (endividamento) operacional da companhia.

A fins de comparação, a companhia já retomou nos últimos dois trimestres o mesmo patamar de receitas de 2019, mas com algum legado de produtividade da pandemia.

Conforme o balanço, em praticamente todas as regiões do mundo a companhia registrou ganho de participação de mercado.

De acordo com o analista, combinada a recuperação de volumes de toda a indústria de bebidas não alcoólicas prontas para consumo, podemos afirmar que o resultado veio com “bastante gás”, afirma Fernando Martin.

Conclusão da casa de análise sobre o investimento em Coca-Cola

“A julgar pelos últimos resultados e as suas projeções para 2022, vemos o caso de investimento como intacto e ideal para investidores com perfil mais conservador e adeptos à obtenção de uma renda passiva mais previsível”, conclui a casa de análise independente, em seu relatório sobre a Coca-Cola.

Aquisição da BodyArmor pela Coca-Cola COCA34

De acordo com informações de mercado divulgadas em 31 de outubro de 2021, a The Coca-Cola Company (KO)
deve anunciar a aquisição de 70% da BodyArmor.

A marca que rivaliza com o Gatorade no mercado de bebidas energéticas, por US$ 5,6 bilhões.

Vale ressaltar que a Coca-Cola já possuía 30% da empresa, passando agora a deter a totalidade da companhia.

Atletas milionários

Conforme o comunicado divulgado, a Coca-Cola realizou a aquisição das participações dos fundadores, investidores e de alguns atletas famosos como James Harden, da NBA e Mike Trout, da MLB.

Ou seja, a avaliação atual da BodyArmor é de US$ 7 bilhões.

Além disso, outro ex-atleta que possuía uma participação considerável era Kobe Bryant.

De acordo com a família do atleta, a parcela do jogador, que investiu US$ 6 milhões logo no início das operações da BodyArmor, vale cerca de US$ 400 milhões atualmente.

Bryant era parte do conselho da BodyArmor antes de falecer na queda de seu helicóptero no ano passado.

Rival da Gatorade, da PepsiCo

A BodyArmor, que já tenta a anos rivalizar com seu principal competidor, a Gatorade, que é detida pela PepsiCo, espera gerar em 2021 uma receita equivalente a US$ 1,4 bilhões.

Conforme o texto da Levante, é um crescimento considerável se levarmos em conta a receita de US$ 250 milhões em 2018.

De acordo com dados recentes, a companhia é a segunda colocada no ranking de participação de mercado, com 18%.
A líder Gatorade possui 64% da fatia das vendas.

Visão da Levante sobre a aquisição da BodyArmor

“Ao nosso ver, a notícia é positiva para os acionistas da Coca-Cola, pois recoloca a companhia na briga pelo mercado específico de bebidas energéticas”, descreve a Levante.

De acordo com o relatório, a Powerade, iniciativa da Coca-Cola neste nicho, não vem nem de perto conseguindo desbancar a líder.

“A decisão, portanto, vai ser atacar de outra forma, controlando a BodyArmor e avançando nas sinergias propostas anos atrás. Esperamos impacto positivo no preço das ações da Coca-Cola no curto prazo”, conclui Martin.

Gostou? Compartilhe nas Redes Sociais:
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Receba em primeira mão nossas novidades

Assine nossa Newsletter

Baixe já nosso App