Blue Chips e frigoríficos entre os destaques da Bolsa

Share on twitter
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on linkedin

As Blue Chips Petrobras e Vale estão entre os destaques da Bolsa (B3) hoje (29/10). Ambas as companhias publicaram balanços do terceiro trimestre de 2021 na noite da quinta-feira (28/10).

Antes de mais nada, aqui no Blog do Grana, você saberá os principais assuntos que movimentaram o Ibovespa nessa sexta-feira.

O Ibovespa caiu 2,09%, aos 103.500 pontos. A baixa foi puxada pelas “Blue Chips”, como são chamadas as empresas líderes em seus setores como Petrobras, em petróleo, e Vale, em mineração.

O papel PETR4 caiu 5,90% e fechou em R$ 27,25 por ação PN, já PETR3 recuou 6,49%, a R$ 27,67 por ação ON. A ação VALE3 desceu 2,84% e encerrou em R$ 71,61 por ação ON.

“Hoje deveria ter sido um dia mais positivo no mercado local por conta dos resultados de empresas, notadamente, Petrobras. Mas, ontem, o presidente (Jair Bolsonaro) estragou essa festa com mais críticas contra a empresa”, comentou Alvaro Bandeira, economista-chefe do Modalmais.

O analista de research da Ativa Investimentos, Ilan Arbetman, também notou a queda de Eletrobras. A ELET6 caiu 4,81%, para R$ 33,84 por ação PNB.

“A capitalização da Eletrobras pode ficar para depois”, comentou Arbetman, ao citar a solicitação de “maiores informações” pelo Tribunal de Contas da União sobre o processo.

Na ponta positiva, os frigoríficos Minerva (BEEF3), Marfrig (MRFG3), JBS (JBSS3) e BRF (BRFS3) figuraram entre as principais altas do índice de ações.

Balanços e notas de mercado – Resumo

  • A Vale apurou lucro líquido atribuído aos acionistas de US$ 3,886 bilhões no terceiro trimestre de 2021
  • Vale anuncia recompra de até 200 milhões de ações nos próximos 18 meses
  • Petrobras informa resultado de R$ 31,1 bilhões no terceiro trimestre de 2021
  • Petrobras anuncia antecipação de dividendos, de R$ 2,438 por ação, a ser pago em 15 de dezembro
  • Assaí registra lucro líquido de R$ 538 milhões, alta de 33,8% na comparação anual
  • O lucro antes de impostos e taxas, depreciações e amortizações (Ebitda) da Suzano alcançou R$ 5,3 bi (+5%)
  • Lucro líquido ajustado da Isa Cteep recua 48% e fica em R$ 212,4 milhões
  • Equatorial compra Echoenergia por R$ 6,7 bilhões

Maiores altas do Ibovespa

  • Minerva (BEEF3): +7,15%, a R$ 9,74 por ação ON
  • Marfrig (MRFG3): +5,33%, a R$ 26,50 por ação ON
  • JBS (JBSS3): +4,19%, a R$ 39,05 por ação ON
  • Raia Drogasil (RADL3): +2,38%, a R$ 23,25 por ação ON
  • BRF (BRFS3) +2,11%, a R$ 23,23 por ação ON

Principais baixas do Ibovespa

  • Alpargatas (ALPA4): -10,56%, a R$ 38,63 por ação PN
  • Banco Inter (BIDI11): -10,15%, a R$ 35,50 por unit
  • Banco Inter (BIDI4): -9,14%, a R$ 12,23 por ação PN
  • Locaweb (LWSA3): -8,50%, a R$ 18,30 por ação ON
  • Usiminas (USIM5): -7,54%, a R$ 13,25 por ação PNA

Balanços das Blue Chips no terceiro trimestre de 2021

Petrobras (PETR4 e PETR3)

O lucro líquido referente aos acionistas da Petrobras foi de R$ 31,1 bilhões, beneficiado por efeitos não recorrentes.

De acordo com o Banco ABC Brasil, o lucro ficou acima do esperado pelo mercado (R$ 21,4 bilhões).

Sem considerar efeitos envolvendo a reavaliação de ativos, o lucro líquido foi de R$ 17,4 bilhões, com uma margem de 14,3%.

No terceiro trimestre de 2021 houve uma reversão na revisão de ativos que totalizou R$ 16,4 bilhões positivos que ocorreu após mudança na trajetória de preços do barril de petróleo.

Vale (VALE3)

O lucro líquido da mineradora Vale atribuído aos acionistas alcançou US$ 3,886 bilhões no terceiro trimestre de 2021.

De acordo com a avaliação do Banco ABC Brasil, o lucro ficou abaixo do esperado pelo mercado (US$ 4,77 bilhões).

Segundo a Levante Research, pesou nos números a reavaliação das operações de carvão da empresa que teve impacto negativo de US$ 2,3 bilhões no resultado.

Além das Blue Chips, outros balanços do terceiro trimestre

Suzano (SUZB3)

O lucro antes de impostos, taxas, depreciações e amortizações (Ebitda) da Suzano ajustado por efeitos não-recorrentes, um dos indicadores para medir o fluxo de caixa operacional bruta em commodities chegou a R$ 6,3 bilhões no consolidado.

O número representa uma alta de 5% na comparação com o segundo trimestre de 2021 e um crescimento de 82% em relação ao ano anterior.

Isa Cteep (TRLP4)

O lucro líquido ajustado da Isa Cteep caiu 48% na comparação anual, registrando R$ 212,4 milhões no terceiro trimestre de 2021.

De acordo com o balanço, no acumulado de 9 meses, a soma foi de R$ 909,6 milhões, uma alta de 33% em relação ao mesmo período em 2020.

Assaí (ASAI3)

O Assaí registrou lucro líquido de R$ 538 milhões no terceiro trimestre de 2021, um crescimento de 33,8% na comparação anual com o terceiro trimestre de 2020.

Conforme o balanço, no acumulado dos 9 primeiros meses de 2021, o lucro líquido foi de R$ 1,1 bilhão, uma expansão de 54,1% na comparação anual.

Em seguida, na sequência do texto, confira os principais assuntos de movimentaram o Ibovespa nessa sexta-feira (29/10), de acordo com relatórios* de mercado.

Equatorial Energia (EQTL3)

A Equatorial Energia anunciou, na noite desta quinta-feira, 28, a compra da Echoenergia, especializada em energias renováveis, pelo valor aproximado de R$ 6,7 bilhões.

O acordo da operação foi assinado com o fundo de investimentos Ipiranga.

O objetivo da Equatorial é ampliar a atuação no segmento de geração renovável (eólica e solar), a que mais deve crescer nos próximos anos.

Conforme o Plano de Expansão de 2019-2029, a geração renovável busca participação de cerca de 24% da capacidade instalada total no Brasil.

 

Grupo Pão de Açúcar (PCAR3)

O Pão de Açúcar anunciou nesta quinta-feira (28) o lançamento do Pão de Açúcar Fresh, um novo formato da rede especializado em alimentação fresca e perecíveis.

De acordo com a companhia, o objetivo é oferecer um sortimento completo e especializado em frutas, legumes e verduras (FLV), serviços em açougue, peixaria, sushi, padaria e balcão de frios e queijos, além de itens de café da manhã, azeites, massas e vinhos.

Blue ChipsVale (VALE3)

O conselho de administração da Vale aprovou novo programa de recompra de até 200 milhões de ações ordinárias e seus respectivos ADRs, representando até 4,1% do número total de ações em circulação.

O programa será executado em até 18 meses.

A ação ordinária (VALE3) fechou ontem cotada a R$ 73,28 (ON), o que levaria a recompra de 200 milhões de ações a R$ 14,6 bilhões.

Segundo a empresa, o programa foi aprovado diante da iminente conclusão do programa vigente, que teve cerca de 268 milhões das 270 milhões de ações recompradas até hoje.

Relatórios consultados: B3, Petrobras, Vale, Banco ABC Brasil, Ativa Investimentos, Levante Research, Modalmais e Guide Investimentos.

Gostou? Compartilhe nas Redes Sociais:
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Fique por dentro!

Receba notícias como esta no seu e-mail.

Receba em primeira mão nossas novidades

Assine nossa Newsletter

Baixe já nosso App