CCR (CCRO3) e Braskem (BRKM5) e Petrobras entre os destaques da Bolsa hoje

Share on twitter
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on linkedin

CCR (CCRO3), Braskem (BRKM5) e Petrobras entre os destaques da Bolsa (B3) nessa segunda-feira (25/10).

Antes de mais nada, aqui no Blog do Grana, você saberá os principais assuntos que movimentam o Ibovespa hoje.

O Ibovespa encerrou em alta de 2,28%, aos 108.714 pontos.

Petrobras (PETR4 e PETR3)

“Os mercados no exterior ajudaram bastante, com novos recordes históricos nos três principais indicadores do mercado americano. Aqui, as ações da Petrobras puxando alta, depois de anúncio de novo aumento nos preços da gasolina e do diesel”, avaliou Alvaro Bandeira, economista-chefe do Modalmais.

De acordo com a Guide Investimentos, o apetite ao risco nos mercados internacionais também contribuiu para a alta, bem como notícias no final do dia de que o governo estaria considerando privatizar a Petrobras.

Os preços do petróleo subiram após o ministro de energia da Arábia Saudita dizer no fim de semana que a OPEP+ deve manter sua abordagem cautelosa para elevar a produção.

“O aumento dos casos globais de Covid-19 pode diminuir a demanda, contribuindo para a desvalorização da commodity energética”, alertou a Guide Investimentos, em relatório.

Maiores altas do Ibovespa

  • Petrobras (PETR4): +6,84%, a R$ 29,04 por ação PN
  • CVC (CVCB3): +6,14%, a R$ 18,15 por ação ON
  • Petrobras (PETR3): +6,13%, a R$ 29,61 por ação ON
  • Ecorodovias (ECOR3): +5,31%, a R$ 8,73 por ação ON
  • Vibra (VBBR3): +5,16%, a R$ 22,62 por ação ON

Principais baixas do Ibovespa

  • Suzano (SUZB3): -2,52%, a R$ 51,47 por ação ON
  • Yduqs (YDUQ3): -1,32%, a R$ 22,35 por ação ON
  • BRF (BRFS3): -1,27%, a R$ 21,73 por ação ON
  • Marfrig (MRFG3): -1,19%, a R$ 24,82 por ação ON
  • Embraer (EMBR3): -0,54%, a R$ 24,12 por ação ON

Em seguida, na sequência do texto, confira os principais assuntos sobre as empresas listadas na Bolsa, de acordo com relatórios* de mercado.

Destaques da Bolsa – CCR (CCRO3) e Braskem (BRKM5)

CCR (CCRO3)

A CCR e a sua controlada Companhia de Investimentos em Infraestrutura e Serviços (CIIS) fecharam acordo com a Riopar Participações para a transferência à CIIS da totalidade das ações detidas pela Riopar na Concessionária do VLT Carioca, equivalente a 6,33% de seu capital social. O valor da aquisição não foi informado.

O acordo prevê também a cessão à CCR da totalidade dos direitos creditórios detidos pela Riopar, relativos aos mútuos concedidos pelas acionistas do VLT Carioca para financiar a operação.

Hoje a CIIS detém 80,82% do capital social da VLT Carioca e, com a consumação da transação, passará a deter 87,15%.

O VLT Carioca é a concessionária responsável pelo sistema de transporte de passageiros através de Veículo Leve sobre Trilhos, na região portuária e central do Rio de Janeiro, pelo prazo de concessão patrocinada de 25 anos.

Braskem (BRKM5)

A produção de eteno da Braskem no Brasil caiu 8% no terceiro trimestre de 2021 ante o mesmo período do ano passado, para 751,248 mil toneladas.

Na comparação com o segundo trimestre deste ano, foi registrada alta de 5%.

Os dados foram divulgados hoje (25/10) pela manhã pela companhia.

Segundo o relatório, a taxa média de utilização das centrais petroquímicas no País chegou a 79%, aumento de 3 pontos porcentuais em relação ao segundo trimestre, em função do retorno das operações após a parada geral de manutenção programada na fábrica do ABC, em São Paulo.

Em relação ao terceiro trimestre do ano passado, houve uma queda de 7 pontos porcentuais em função, principalmente, de indisponibilidade de matéria-prima na central petroquímica do Rio de Janeiro, devido ao processo de retorno após a parada programada de fornecedor nacional.

Notas de Mercado

Grupo Pão de Açúcar (PCAR3)

A deterioração da renda do consumidor por causa do desemprego e da pressão inflacionária já se faz sentir no setor supermercadista.

Em evento promovido na sexta-feira (22) pela Apas, associação que representa as empresas dos setor em São Paulo, o presidente do GPA, Jorge Faiçal, afirmou que o ano de 2021 foi “mais desafiador” do que era esperado.

“Estamos vivendo um momento de queda de volumes que não víamos há anos”, afirma, apontando que há cautela também para 2022′.

Diante desse cenário, a frequência dos consumidores às lojas também tem mudado, diz o executivo.

Atualmente as vendas estão concentradas em dias de pagamento de salário, enquanto a segunda e terceira semanas do mês veem as vendas “desabarem”.

Hypera (HYPE3)

O lucro por ação da Hypera (HYPE3) ficou em R$ 0,32 no terceiro trimestre de 2021.

O valor representa uma queda de 41,6% ante R$ 0,55 de lucro por ação no terceiro trimestre de 2020.

A companhia registrou uma receita líquida de R$ 1,6 bilhão, um crescimento de 50% em relação ao mesmo período do ano passado.

O lucro bruto cresceu 49,9% no terceiro trimestre de 2021 e alcançou R$ 1,04 bilhão, com uma margem bruta de 63,9%, mesmo patamar registrado no terceiro trimestre de 2020.

O Ebitda teve um aumento de 47%, e ajustado pelos efeitos não recorrentes, o crescimento da margem Ebitda foi de 4 pontos percentuais.

Por fim, o lucro líquido das operações continuadas foi de R$ 464 milhões, um crescimento de 33%, impactado por um aumento de 40 milhões nas despesas financeiras líquidas do trimestre.

Se considerarmos o lucro líquido total, o resultado foi de R$ 201,6 milhões.

(*) Relatórios de mercado consultados: B3, Modalmais, Levante Research e Guide Investimentos.

Gostou? Compartilhe nas Redes Sociais:
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Fique por dentro!

Receba notícias como esta no seu e-mail.

Receba em primeira mão nossas novidades

Assine nossa Newsletter

Baixe já nosso App