O que é swing trade e como funciona essa estratégia na bolsa de valores?

Share on twitter
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on linkedin

Fazer operações de curtíssimo prazo na bolsa de valores é uma atividade que tem ganhado muitos adeptos nos últimos anos, visando o lucro imediato. Uma dessas estratégias é chamada de “swing trade” — você sabe o que é ou como ela funciona?

É importante conhecer o conceito para saber se faz sentido na sua estratégia. Assim, se torna possível entender como o trader (negociador) atua e quais são os aspectos importantes da atividade. Por exemplo, riscos, potencial de ganhos, recolhimento de Imposto de Renda etc.

Pensando nisso, preparamos este post. Descubra a partir de agora o que é o swing trade, como ele funciona, as vantagens e riscos de operar, além de outras informações essenciais para quem quer começar a negociar na bolsa.

Confira!

O que é o swing trade?

O swing trade é uma operação na bolsa de valores que visa a obtenção de lucro no curto prazo. Isso pode ser feito ao comprar e vender de ações, mas não se limita a elas. O prazo de uma operação nessa modalidade costuma ser de dias ou semanas.

É comum, nesse tipo de negociação, o trader se embasar na análise técnica — uma forma de analisar o mercado através de gráficos e indicadores. O objetivo é perceber tendências de preços para montar posições na compra ou na venda de ativos e derivativos.

Como funciona?

O primeiro passo para fazer o swing trade é escolher o ativo ou derivativo que pretende operar. É possível fazer swing trade com ações, opções, ouro, contratos futuros de índice, dólar, milho, entre muitos outros. Então a escolha caberá ao trader, de acordo com seu perfil e objetivos.

Na sequência, o especulador precisará analisar as movimentações acerca do preço do ativo ou derivativo escolhido. Assim, conseguirá identificar as tendências e ciclos de mercado buscando as melhores oportunidades para abrir ou encerrar uma posição.

O lucro de uma operação de swing trade acontece com a variação de preços. Ou seja, o trader precisa comprar um ativo por um preço e, posteriormente, conseguir vendê-lo mais caro, ou vendê-lo por uma cotação maior e comprá-lo depois por menor preço.

Para conseguir ter êxito no swing trade é preciso estudar e conhecer o mercado. Também é necessário desenvolver uma boa estratégia. Isso porque a especulação tem relação com maior volatilidade e riscos — o que traz chances de prejuízos.

Quais as principais características do swing trade?

O fator mais importante do swing trade é o fato de as operações poderem durar dias ou semanas, como você viu. Deve ser destacada também a possibilidade de operar alavancado, ou seja, negociar um volume financeiro maior que o depositado em conta — dependendo da operação.

A alavancagem é um benefício dado pelas corretoras e bancos de investimento. Para isso, o trader precisa manter em sua conta a garantia necessária para cobrir a operação.

O montante — que cobre a margem de garantia — fica reservado para caso a operação acabe se tornando perdedora, evitando prejuízos para a instituição financeira.

Outra característica do swing trade é a tributação de Imposto de Renda. Em relação ao mercado de ações, há isenção até o valor de R$ 20.000,00 em vendas ao mês. Acima desse valor o ganho de capital está sujeito ao recolhimento de IR em uma alíquota de 15%.

Outro ponto que vale a pena saber acerca do recolhimento de IR é que caberá ao próprio trader calcular, preencher e pagar um DARF (Documento de Arrecadação de Receitas Federais). Não realizar esse recolhimento pode fazer com que você tenha problemas com o fisco.

Quais as vantagens de operar swing trade?

Após conhecer o que é o swing trade, como ele funciona e suas principais, é o momento de conhecer suas vantagens. Entre elas, está a oportunidade de ter lucro no curtíssimo prazo, enquanto os investidores de longo prazo podem levar anos para impulsionar seu patrimônio.

Outra vantagem está relacionada às diferenças entre swing trade e day trade — em que as operações são iniciadas e encerradas no mesmo dia. No swing trade, o investidor tem um pouco mais de tempo para analisar o mercado e não precisa acompanhá-lo a todo o instante.

Portanto, tende a ser atrativo para pessoas que não podem dedicar muito tempo ao acompanhamento do mercado. Em especial, que exercem outra atividade e não têm a bolsa de valores como única fonte de renda, por exemplo.

Por fim, um outro fator é a possibilidade de se buscar ganhos com o mercado na alta ou baixa. Afinal, é possível operar vendido no swing trade. Nessa hipótese, aluga-se papéis e faz-se a venda com a intenção de comprar mais barato diante da baixa e lucrar.

Quais os riscos envolvidos?

As estratégias de “swing trade” são consideradas de altíssimo risco, por isso a importância de se conhecer os riscos envolvidos. Entre aqueles presentes na prática do swing trade, o principal é a oscilação de preços, a chamada “volatilidade”. No mercado de renda variável, como o próprio nome diz, os preços oscilam, o que significa que uma operação pode ser lucrativa, mas também pode causar prejuízo.

Por mais que se conheça o mercado ou faça uma boa análise dos gráficos e padrões dos ativos e derivativos, nada impede que a bolsa adote um comportamento imprevisível. Uma frase bastante conhecida entre os traders é “o mercado é soberano”. Portanto, é preciso atenção.

Para evitar grandes prejuízos, é importante fazer um bom controle de riscos. Nesse sentido, o foco está em reconhecer as perdas, mas também tentar obter resultados positivos.

Vale a pena considerar, ainda, o risco de se esquecer de recolher o IR ou de cometer erros no cálculo. Caso o trader deixe de fazer o recolhimento do tributo, ele pode ter o CPF suspenso pela Receita Federal, além de precisar pagar encargos e multas sobre o valor devido.

Agora que já sabe o que é swing trade, não deixe de analisar se o seu perfil ou objetivos se adequam a essa estratégia de operar no mercado. Caso precise de ajuda para calcular e preencher o DARF para recolhimento de IR, saiba que existem ferramentas que otimizam todo o processo.

Quer mais facilidade na hora de recolher os impostos em suas operações? Conheça o aplicativo Grana e veja suas funcionalidades!

Gostou? Compartilhe nas Redes Sociais:
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Fique por dentro!

Receba notícias como esta no seu e-mail.

Receba em primeira mão nossas novidades

Assine nossa Newsletter

Baixe já nosso App